Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Brasil vira 'pátria do surfe' e País mostra hegemonia em 2015

Mineirinho é campeão, Medina conquista a Tríplice Coroa Havaiana e Caio Ibelli vence divisão de acesso ao Circuito Mundial

PAULO FAVERO, ENVIADO ESPECIAL AO HAVAÍ, O Estado de S. Paulo

18 de dezembro de 2015 | 07h40

O Brasil terminou 2015 como "campeão de tudo" no Circuito Mundial de Surfe. Adriano de Souza, o Mineirinho, conquistou o título mundial e o Billabong Pipe Masters, tradicional etapa vencida pela primeira vez por um brasileiro. Já Gabriel Medina levou a Tríplice Coroa Havaiana. Sem contar que Caio Ibelli foi campeão do WQS, a divisão de acesso ao Circuito Mundial.

"O Brasil está bem. Ano passado fui campeão mundial, esse ano o Adriano, teremos dez atletas na elite no próximo ano e espero que tenha uma evolução. É muito bom ver o esporte crescendo no meu país. Fico feliz de fazer parte de tudo isso e de ter sido o primeiro campeão mundial e que fez todo mundo a acreditar nos seus sonhos", afirmou Medina.

Os dez surfistas citados pelo campeão mundial de 2014 são o próprio Medina, Mineirinho, Filipe Toledo, Italo Ferreira, Wiggolly Dantas, Jadson André, Miguel Pupo, Caio Ibelli, Alejo Muniz e Alex Ribeiro. Para completar, os três primeiros ficaram entre os quatro mais bem colocados do Circuito e Italo, sétimo do ranking, foi o estreante do ano.

Para Mineirinho, muita coisa boa deve vir nos próximos anos. "A fase dos brasileiros é muito boa. Eu me sinto muito feliz por ter ajudado neste caminho. O Gabriel foi campeão mundial no ano passado, agora fui eu. Podemos ter outros no futuro. O importante é trabalhar sério, se dedicar e acreditar", conclui o campeão mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
SurfeMedinaMineirinhoPipeline

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.