Surfe: carioca vence em Maresias

O Brasil vem se consolidando no surfe mundial com uma nova geração de surfistas. O carioca Pedro Henrique, de 23 anos, é o mais novo integrante do World Championship Tour, depois de garantir sua vaga na competição com o título conquistado neste domingo no Reef Classic 2005, em Maresias, São Sebastião, Litoral Norte de São Paulo, ao derrotar Travis Logie, da África do Sul, nos segundos finais da bateria. O paranaense Jihad Kohdr terminou em terceiro lugar e o norte-americano Dean Randazzo em quarto.Pedro Henrique levou o prêmio de US$ 10 mil (pouco mais de R$ 25 mil).Para os mais experientes, como Teco Padaratz, o surfe ensina os jovem a viver melhor e encarar os problemas. ?O que você aprende no mar é igual ao que você aprende na vida. Cada dia é diferente do outro. Como as ondas. Os obstáculos de uma arrebentação são exatamente como os obstáculos da vida de que trabalha, casa, tem filhos: imprevisíveis. Tem dias que você se dá bem e tem dia que você se ferra...?, diz Teco.Com o resultado em Maresias, Pedro Henrique subiu da sétima para a quinta posição no WQS (a divisão de acesso ao WCT) e ? principalmente ? ultrapassou a barreira dos 9 mil pontos, confirmando de vez seu nome no grupo mundial que irá disputar o WCT no ano que vem. ?Estou muito feliz. Só tenho de agradecer à Deus, porque sofri muito para chegar aqui. Hoje, vejo meu sonho ? que era entrar no WCT ? realizado,?, conta Pedro Henrique, que já vinha fazendo um trabalho específico de preparação para o WCT em 2006. ?Sei que será bem mais difícil, mas quero fazer bonito. O Mineirinho já está lá. É a nova geração chegando para representar o Brasil no WCT?, ressaltou o surfista, o primeiro brasileiro a ser campeão mundial profissional júnior da ASP em 2000, título que também foi conquistado por Mineirinho em 2003.FLORIANÓPOLIS - A partir desta terça-feira, todas as atenções voltam-se para Florianópolis onde será disputado o Onbongo Pro Surfing, último evento com nível 6 estrelas, que dá 2.500 pontos para o campeão, antes das duas etapas que vão fechar a lista dos 15 surfistas que terão acesso à elite do surfe mundial (WCT) em 2006. Essa etapa, além de decisiva, pode sacramentar o título mundial do WQS (divisão de acesso) para o paulista Adriano de Souza, o Mineirinho, já classificado, líder do ranking com 13.128 pontos. O australiano Shaun Cansdell é o 2º com 10.265. Além de Adriano, outros três brasileiros estão entre os 15. Pedro Henrique, que já se garantiu e Yuri Sodré e Paulo Moura que tentam uma vaga.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2005 | 16h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.