Surfe pode ter decisão no Brasil

Pelo segundo ano consecutivo, o Brasil poderá ver a definição do título da elite do surfe mundial. O novo campeão pode sair no Nova Schin Festival WCT Brasil 2005, penúltima etapa da temporada, entre os dias 31/10 e 9/11, em Florianópolis (SC). Em 2004, Andy Irons comemorou o tricampeonato no Brasil. Desta vez o mito americano Kelly Slater, líder do ranking com 7.896 pontos, pode conquistar seu heptacampeonato contra o havaiano Andy Irons, segundo colocado com 7.128 pontos. Para Teco Padaratz, organizador do evento, o duelo entre os dois enriquece a competição. ?Para ser um grande campeão é preciso ganhar dos grandes atletas?, diz. ?Modifiquei poucas coisas em relação ao ano passado. O evento continua móvel, toda a estrutura muda para o local com melhores condições de onda. E fechamos bons contratos?, ressalta. A competição distribuirá um total de 270 mil dólares.Antes do WCT, Florianópolis recebe o Onbongo Pro Surfing, entre os dias 25 e 30/10, válido pelo WQS (divisão de acesso). ?Todos as pessoas que vem para esse evento ficam para o próximo. Florianópolis respira surfe por duas semanas?, diz Teco, empolgado com a repercussão dos torneios.Mas não será apenas o WCT que terá suas estrelas do surfe. No Onbongo, Adriano de Souza, conhecido como ?Mineirinho?, dará seu show. ?O Adriano será o próximo Kelly Slater, o próprio Kelly acha isso. Acredito que ele vai ultrapassar todos seus limites em sua carreira?, diz Teco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.