Surfe: potiguar vence penúltima etapa

O potiguar Danilo Costa venceu a penúltima etapa do SuperSurf - o campeonato brasileiro da modalidade, realizada neste domingo na Prainha, Rio de Janeiro. Com a vitória, Danilo pulou da 40ª para a 13ª colocação no ranking e consolidou a classificação para a elite do Brasileiro do que vem, que reúne os 30 primeiros colocados. O título da competição será decidido apenas na última etapa, em novembro, na Praia catarinense de Imbituba. "Precisava muito desse título para continuar competindo o SuperSurf do ano que vem, e agora vou treinar para tentar a minha classificação para o WCT (World Championshipo Tour, a elite mundial o surfe)?, disse Danilo, que na bateria final marcou 24,17 pontos contra 20,90 do catarinense Guga Arruda. "Se não conseguisse ficar entre os 30 melhores ia me mudar para a Austrália", conta o surfista, que agora vai descansar em Natal antes de viajar para Florianópolis e Maresias (SP), onde serão realizadas as etapas da segunda divisão mundial, o WQS (World Qualifying Series). "Se ficar em primeiro ou segundo lugar nessas etapas, consigo vaga para o WCT," avalia ele. O líder do ranking nacional, o alagoano Tânio Barreto, com 3.090 pontos, foi eliminado nas oitavas-de-final pelo baiano Armando Daltro no último sábado e deve ter como principal adversário na briga pelo título o paulista Odirlei Coutinho, que neste domingo foi eliminado na semifinal por Danilo e subiu da quinta para a segunda posição da classificação geral, com 2.730 pontos. "Estou calmo, minhas chances aumentaram muito, e agora entro na disputa pelo título. Mas também tenho o Wagner (Pupo, com 2.680 pontos) encostado. Vou treinar muito para a próxima etapa. Em Imbituba as ondas são muito boas e no ano passado perdi nas oitavas para o Teco (Padaratz), que foi o campeão da etapa." Assim como Danilo, a programação de Odirlei está direcionada para as etapas brasileiras do WQS.FEMININO - Entre as mulheres a final foi carioca: Taís de Almeida, de 16 anos, bateu a veterana Brigitte Mayer por 15,67 a 10,99 pontos. Taís subiu da quinta para a terceira colocação geral, com 2.950 pontos. Em Imbituba, a disputa do título ficará com as cariocas Andréa Lopes, a líder do ranking, com 3.340 pontos que foi eliminada nas quartas-de-final, seguida de Juliana Guimarães, que parou na semifinal e acumula 3.320 pontos.Este é o primeiro título de Taís como profissional. ?Comecei a competir aos 10 anos e sempre perdia da Brigitte, mas hoje consegui uma boa vitória", declarou Taís. "Este foi meu melhor resultado este ano, estava desanimada, mas vamos ver se consigo fazer a final na próxima etapa, ainda tenho gás", assinalou Brigitte, de 33 anos, que não pensa em parar tão cedo. "Nossa, a Taís podia ser minha filha... Mas enquanto ainda tiver vontade de contribuir para o esporte, vou continuar surfando. Se consigo chegar a uma final é porque ainda tenho energia."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.