Surfista brasileiro consegue visto para competir nos EUA

Depois de muita polêmica, o surfista brasileiro Jihad Kohdr conseguiu nesta quarta-feira o visto de trabalho e negócios que lhe permitirá competir nos Estados Unidos. Ele tinha sido extraditado do país há dez dias, por estar não portar o visto adequado e perdeu duas etapas havaianas do WQS, a segunda divisão do surfe mundial.Agora, Jihad Kohdr deve viajar ainda nesta semana para o Havaí, nos Estados Unidos, onde irá disputar o Pipeline Masters. Esta é a última etapa do WCT, a divisão de elite do surfe mundial, e começa no dia oito de dezembro.Atual campeão brasileiro de surfe, Jihad Kohdr se envolveu em toda essa confusão por ter tentado entrar nos Estados Unidos com o visto de turista quando o certo seria o de trabalho e negócios, já que ele iria competir no país. Assim, o brasileiro foi barrado no aeroporto de Dallas, teve seu visto cancelado e acabou sendo extraditado.Mandado de volta ao Brasil, Jihad Kohdr, que é muçulmano, reclamou do tratamento recebido no aeroporto nos Estados Unidos. E depois disso, começou a luta, contando até com o apoio do governo brasileiro, para conseguir um novo visto e poder voltar aos EUA para competir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.