WSL/ Divulgação
WSL/ Divulgação

Surfistas aguardam boas ondas em Pipeline e aproveitam a família

Todos levaram seus parentes para a final do Circuito Mundial

PAULO FAVERO, Estadão Conteúdo

13 de dezembro de 2015 | 20h16

Enquanto esperam o reinício do Pipe Masters, etapa final do Circuito Mundial de Surfe, Filipe Toledo, Adriano de Souza e Gabriel Medina estão aproveitando para treinar e curtir a família. Todos trouxeram seus parentes para o Havaí e isso tem sido um estímulo a mais na briga pelo título mundial. "Minha família está aqui, meu treinador também, então quanto mais suporte melhor", afirma Adriano, o Mineirinho.

A expectativa é a de que a competição retorne somente na terça-feira, a partir das 16h (horário de Brasília), quando uma nova ondulação chega em Pipeline. As ondas vão ter cerca de seis pés, algo como dois metros de face, mas em condições boas. No dia seguinte o mar deve aumentar e é bem possível que a etapa seja concluída.

Na briga pelo troféu, Filipinho agora está em vantagem diante do australiano Mick Fanning. Por causa dos descartes, se todos os candidatos ao título forem eliminados na terceira fase, a taça ficará com o brasileiro, que será campeão mundial pela primeira vez. Para alguns atletas, a terceira fase é crucial, pois significa sair do caminho ou tirar gente da disputa, como Julian Wilson, que só tem chances se Fanning, Mineirinho e Filipinho caírem agora.

Tudo o que sabemos sobre:
surfeCircuito MundialPipe Masters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.