Surfistas lamentam morte de Ricardinho: 'Você não merecia isso'

Brasileiro de 24 anos não resistiu aos ferimentos depois de ser baleado na porta de sua casa, na última segunda

Estadão Conteúdo

20 de janeiro de 2015 | 16h30

A morte do surfista Ricardo dos Santos, o Ricardinho, nesta terça-feira comoveu o atual campeão mundial da modalidade, Gabriel Medina. Através das redes sociais, ele lamentou e se mostrou revoltado com o falecimento do amigo de 24 anos, que não resistiu após ser baleado na última segunda, na Guarda do Embaú, em Palhoça, em Santa Catarina.

"Ricardinho, você não merecia isso! Não mesmo, nunca! Por que isso acontece com gente do bem? Não entendo isso! Moleque gente boa, sempre ajudando o próximo, sorriso de orelha a orelha todos os dias, exemplo de pessoa. Família Dos Santos, que Deus conforte sua família", escreveu Medina em sua página no Twitter.

Ricardinho chegou a passar por quatro cirurgias, mas não resistiu aos ferimentos resultados dos três tiros que levou na segunda-feira do policial Luiz Paulo Mota Brentano, de 25 anos. A confusão teve início quando o avô de Ricardinho solicitou que Brentano retirasse o automóvel estacionado na porta da casa do atleta para dar sequência a uma reforma. O policial teria se negado a atender o pedido. Quando o surfista foi tirar satisfações sobre o desentendimento, levou três tiros no tórax e no abdômen.

Adriano de Souza, o Mineirinho, oitavo colocado no Circuito Mundial do ano passado e outro dos principais destaques do surfe brasileiro, também lamentou a morte do amigo. "O que falar quando você perde um grande amigo? O que falar quando você perde uma pessoa tao alegre, de bom coração e de bem com a vida como o Ricardinho? Tenho tantas memórias boas em relação a ele que é difícil escolher uma só. Porém, quero manter para sempre em minha mente essas suas qualidades e sua coragem para seguir em frente. Uma vez escutei que aqueles que amamos nunca morrem, partem antes de nós. Que você fique com Deus, meu amigo, e que lá de cima você possa nos proteger", escreveu em seu Facebook.

A surfista Maya Gabeira foi mais uma a se manifestar e desejou que "Deus ampare a família" de Ricardinho. A World Surf League (WSL), entidade que organiza o Circuito Mundial de Surfe, noticiou a morte do surfista e também lamentou: "Nossos pensamentos estão com a família do Ricardo".

O surfista taitiano Michel Bourez postou uma foto e lamentou: "As balas atingiram seu corpo, mas não sua alma!! Aproveite o passeio no céu, amigo". A comoção tomou conta até de pessoas de fora do surfe. Amante da modalidade, o ex-tenista Gustavo Kuerten, o Guga, chamou o ocorrido de "tragédia". "Lamentável a notícia da morte do Ricardinho Santos! Garoto cheio de talento e de vida... Todo o apoio e muita força para a família suportar essa imensa tragédia. Fique com Deus, Ricardinho, e continue sempre nos iluminando!", escreveu no Twitter.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.