Surpreso com doping de Daiane, Pinheiros estuda defesa

Clube paulistano avisa que a ginasta estava sob cuidados médicos após sofrer duas cirurgias neste ano

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

30 de outubro de 2009 | 12h45

O Pinheiros, clube pelo qual a ginasta Daiane dos Santos treina e compete atualmente, está surpreso com o anúncio da Federação Internacional de Ginástica (FIG) de que ela foi pega por doping por uso de Furosemida em um exame fora de competição.

Veja também:

linkDaiane dos Santos é flagrada em exame antidoping

especialESPECIAL - A sombra das drogas no esporte

"Estamos surpresos, foi tudo muito estranho. Ela estava fora de competição", diz o técnico da equipe de ginástica, Raimundo Blanco. A atleta não estava no clube nesta sexta-feira, avisa. Ela deve falar sobre o caso em entrevista coletiva possivelmente no sábado.

Através da assessoria de Imprensa, o Pinheiros diz que Daiane estava sob cuidados médicos porque sofreu duas cirurgias e por isso estava naturalmente fora de competições.

A equipe técnica, médica e os assessores jurídicos estão reunidos para discutir o caso. A grande preocupação do clube é com o fato de que investiram pesado na recuperação da ginasta, com as duas cirurgias e o tratamento, considerados caros.

A Furosemida é um diurético que é considerado pela Agência Mundial Antidoping (Wada, em inglês) como dopante por mascarar o uso de outras substâncias, como esteroides.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.