Ulisses Castro/ ACBF
Ulisses Castro/ ACBF

Surto de covid-19 no Carlos Barbosa adia jogo contra o Corinthians no futsal

13 atletas e dois membros da comissão técnica obtiveram resultados positivos para a covid-19

Redação, Estadão Conteúdo

20 de novembro de 2020 | 08h58

Assim como no futebol e no vôlei, casos de covid-19 tem impactado outras competições. Na noite de quinta-feira, a Liga Nacional de Futsal (LNF) informou que a partida entre Carlos Barbosa e Corinthians, pela rodada de volta das quartas de final, marcada para este domingo, em Carlos Barbosa (RS), foi adiada por causa de um surto do novo coronavírus no time gaúcho.

De acordo com um comunicado oficial divulgado pela organização da competição, o adiamento foi decidido após o Carlos Barbosa anunciar 15 casos de covid-19 em seu elenco, sendo 13 atletas e dois integrantes da comissão técnica. Ainda não foi definida uma nova data para o duelo.

Dentre os infectados estão os três goleiros do Carlos Barbosa, o que tira qualquer possibilidade de realização do jogo na data programada. Segundo a direção do time gaúcho, todo o grupo foi mantido em isolamento e os trabalhos foram suspensos. Todos os atletas estão bem e a maioria não apresenta sintomas. Alguns apresentaram a perda de olfato e estão sendo monitorados pelo médico Paulo Nery.

Apesar da detecção de casos de covid-19 no Carlos Barbosa, o regulamento da Liga Nacional de Futsal não obriga os clubes a realizarem testes periódicos para o novo coronavírus em seus jogadores e funcionários. Desde o início da competição, a entidade vem monitorando as equipes através de inquéritos epidemiológicos, onde as franquias são obrigadas a monitorar eventuais sintomas em todos os envolvidos nas partidas.

No duelo de ida entre Corinthians e Carlos Barbosa, no ginásio Wlamir Marques, em São Paulo, no último domingo, os times empataram por 2 a 2.

Os outros confrontos das quartas de final da Liga Nacional são: Joinville-SC x Pato Futsal-PR (atual campeão), Sorocaba-SP x Cascavel-PR e Tubarão-SC x Praia Clube-MG.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.