Suspenso por doping, ciclista para aos 27 anos

O ciclista austríaco Bernard Kohl, que cumpre dois anos de suspensão por doping por uso do hormônio sintético Cera, anunciou nesta segunda-feira sua aposentadoria do esporte, aos 27 anos. Ele admitiu que não tem como competir em alto nível sem a ajuda de substâncias ilegais, e saiu atirando contra os controles antidoping.

AE, Agencia Estado

25 de maio de 2009 | 11h00

"Fui testado mais de 200 vezes, e pelo menos 100 desses testes deveriam ter dado positivo", disse o austríaco, que se destacou no ano passado, durante a Volta da França, ao ser escolhido como o melhor atleta na parte de montanhas. E, meses depois, foi flagrado com a Cera, um derivado da eritropoietina (EPO), que auxilia na regeneração muscular e só passou a ser descoberta em exames a partir de setembro do ano passado.

Kohl vem atuando desde outubro como colaborador da polícia austríaca na investigação de uma rede de fornecedores de doping. E acha que dificilmente terá outra chance numa equipe de ponta. "Ninguém vai me contratar em minha atual situação, e sem o doping eu não seria capaz de competir", confessou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.