Damien MEYER / AFP
Damien MEYER / AFP

Szilveszter Csollány, ginasta campeão olímpico, morre aos 51 anos vítima de covid-19

Atleta foi medalha de ouro nas argolas nos Jogos de Sydney, em 2000

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2022 | 12h39

O ex-ginasta húngaro Szilveszter Csollány, campeão nas argolas nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, morreu nesta segunda-feira, aos 51 anos, devido à covid-19. A informação foi divulgada nesta terça-feira pela Federação Húngara de Ginástica (MTSZ).

Csollány contraiu o coronavírus em novembro do ano passado. Nos primeiros dias de dezembro ele foi internado em estado grave e precisou ser ligado a um respirador. Desde então seu estado de saúde se deteriorou. 

Com um posicionamento negacionista, o ginasta publicou informações e opiniões contrárias à vacinação durante a pandemia. No entanto, o médico do húngaro afirmou que ele recebeu uma dose da Janssen pouco antes de ser hospitalizado.

Nascido em 13 de abril de 1970 na cidade de Sopron, Csollány conquistou a medalha de prata nas argolas em 1996, nos Jogos de Atlanta, e quatro anos depois subiu ao topo do pódio. O atleta também foi proclamado campeão mundial em 2002 na cidade de Debrecen, em seu país natal, e foi vice-campeão cinco vezes entre 1992 e 2001.

Durante sua carreira ganhou mais de uma dezena de medalhas diferentes em competições internacionais. O presidente do MTSZ, o também campeão olímpico Zoltán Magyar (ouro no cavalo com alças em 1976 e 1980), assegurou que a morte de Csollány foi uma "tremenda tragédia" para a ginástica húngara e que deixou um "enorme vazio".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.