Dave Martin/AP
Dave Martin/AP

Talita e Maria Elisa enaltecem concentração após vitória

Depois de desperdiçar nove match points no segundo set contra as alemãs, dupla venceu a terceira parcial

PAULO FAVERO, Agência Estado

31 de julho de 2012 | 10h10

Depois da complicada vitória sobre a dupla alemã Sara Goller e Laura Ludwig por 2 sets a 1 (21/19, 29/31 e 15/13), nesta terça-feira, Talita e Maria Elisa enalteceram a importância de se manterem sempre concentradas na disputa dos Jogos Olímpicos de Londres.

A dupla brasileira chegou a desperdiçar nove match points no segundo set contra as alemãs. Não se abateu, entretanto, na parcial decisiva, abriu pequena vantagem e conseguiu, enfim, fechar o confronto.

"É muito difícil colocar em pratica tudo que treinamos, pois estamos em uma competição diferente, em uma arena diferente, com um público enorme. Por isso, a concentração precisar estar elevada o tempo todo. Estamos muito unidas e conversamos o tempo todo para acertar os detalhes durante o jogo", comentou Maria Elisa.

"A gente já esperava essa dificuldade. No segundo set desperdiçamos nove match points e isso é complicado, mas conseguimos manter a tranquilidade para fechar o jogo no terceiro set", acrescentou a brasileira.

Para Talita, a vitória difícil e repleta de altos e baixos deixou a equipe mais preparada para o restante da competição. "É bom um jogo duro desse porque o time sai com mais força para as próximas partidas. Fizemos um trabalho mental pra ter concentração e acho que fomos testadas na pressão. Isso mostrou que estamos bem ligadas e estamos construindo uma base sólida pra chegar até o fim", aprovou.

Com o resultado desta terça-feira, as brasileiras lideram o Grupo E, com vitórias em ambos os jogos disputados. Estão garantidas, assim, ao menos na repescagem do vôlei de praia. Na última partida da primeira fase, Talita e Maria Elisa terão pela frente as australianas Bawden e Palmer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.