Tamberg faz alegria dos noronhenses ao classificar no WQS

O quarto dia de disputas do Hang Loose Pro Contest foi de festa para os noronhenses - pelo menos até a parte da tarde. Patrick Tamberg, de 20 anos, único representante do arquipélago ainda na competição - segunda etapa do World Qualifying Series (WQS), a divisão de acesso à elite do surfe mundial -, conseguiu passar à quarta rodada do campeonato. A performance do surfista na praia da Cacimba do Padre foi acompanhada de perto por torcedores que, exaltados, chegaram a intimidar os juízes. As palavras pouco respeitosas dirigidas aos examinadores acabou gerando um início de discussão, logo terminada assim que Patrick deixou a 15.ª bateria com o segundo lugar - o campeão foi o americano Nathaniel Curran -, à frente do pernambucano Paulo Moura. ?Eu fiquei meio nervoso, porque o mar estava fechado e a minha bateria tinha surfista do WCT (a divisão de elite - no caso, o conterrâneo Moura). Mas mantive a calma e esperei as melhores ondas?, afirmou Patrick, que chegou a Fernando de Noronha com apenas um ano (seu pai é nascido no arquipélago) mas atualmente vive no Rio. Patrick, porém, não esconde que está competindo sob pressão. É o primeiro surfista de Noronha a passar para a quarta rodada de uma etapa do WQS. ?Foi irada a sensação de passar. Mas estou sentindo a pressão.? A alegria de Patrick só durou até a metade da tarde. Na sétima bateria da quarta rodada, foi eliminado. Ficou com a terceira posição, à frente de Peterson Rosa e atrás do catarinense Neco Padaratz e do espanhol Aritz Aranburu. Destaques do dia foram o catarinense Jean da Silva, o paranaense Jihad Khodr e o paulista Danylo Grillo. Jean, campeão em Fernando de Noronha em 2006, conseguiu sair da terceira para a primeira posição nos últimos dois minutos de bateria e continua na defesa do título. Jihad conseguiu a segunda melhor nota do evento, um 9,63, igualando-se ao carioca Leandro Bastos. Mas quem realmente conquistou um ótimo resultado foi Grillo, ao registrar novos recordes de nota - 9,90 - e pontos - 18,40 - na competição, durante a segunda bateria da quarta rodada, onde estão os 48 melhores surfistas do campeonato. Nota negativa para a estréia do cabo-friense Victor Ribas. Dono do melhor resultado do Brasil no WCT - conquistou a terceira colocação do circuito em 1999 -, o surfista de 35 anos foi desclassificado do torneio após duas interferências nas ondas de companheiros. O carioca Simão Romão, vencedor da etapa de Florianópolis, há uma semana, também foi mal na estréia: foi o último colocado de sua bateria. Nas oito primeiras baterias da quarta rodada, disputadas durante a tarde, sete brasileiros mantiveram-se na disputa.Além de Danilo Gryllo, estão classificados Fábio Gouveia, Guilherme Herdy, Leandro Bastos, Marcelo Trekinho, Yuri Sodré e Neco Padaratz. O cearense Pablo Paulino, vice-campeão em Florianópolis, acabou eliminado. As quatro baterias restantes serão disputadas a partir das 8 horas deste sábado. A quinta rodada, com apenas 24 atletas, começará em seguida e o primeiro confronto será apenas de brasileiros, com Gouveia, Grillo e Bastos. O campeão do Hang Loose Pro Contest será conhecido no domingo pela manhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.