''Teatro do Mago'' preocupa a Ponte

O técnico Sérgio adverte os seus atletas: ''O Valdivia se faz de vítima''

Giuliander Carpes, CAMPINAS, O Estadao de S.Paulo

23 de abril de 2008 | 00h00

Na Ponte Preta, todos reconhecem: Valdivia é ótimo e pode ser o fator de desequilíbrio para o Palmeiras na final. Mas, na opinião dos jogadores e da comissão técnica, o chileno é também um grande provocador. O técnico Sérgio Guedes já alertou o seu time para não cair no jogo do Mago na primeira partida da decisão, no domingo, no Estádio Moisés Lucarelli.''O Valdivia é irônico, provoca, se faz de vítima'', diz o treinador. ''Todo mundo gostaria de tê-lo no time, mas ele não é coitadinho'', emenda. ''As provocações fazem parte do jogo, mas não podemos nos deixar levar.'' Guedes mostra ainda mais preocupação com a atuação do árbitro, caso o meia abuse de encenação. ''Espero que a arbitragem não seja influenciada.''O goleiro Aranha, destaque da equipe campineira, está preparado para travar bom duelo com Valdivia. E vencer. ''Se não entrarmos na provocação, o Valdivia pode fazer o que for que não vai conseguir fazer nada contra nós'', prevê .Já o lateral-direito Raulen, que deve jogar na vaga de Eduardo Arroz, expulso contra o Guaratinguetá, acredita na força da experiência para neutralizar Valdivia. ''Ele provoca briga'', afirma. ''Temos jogadores experientes que não vão deixar o jogo ir pra esse lado.''Como Valdivia é muito habilidoso, tem chance de sobressair na partida. Os ponte-pretanos temem também que a habilidade do rival possa ser fatal. ''Drible no futebol é tudo'', atesta Raueln. ''Se ele conseguir executar, vai ser bom para quem tiver assistindo. Espero, sinceramente, que não consiga.''MISTÉRIOO técnico Sérgio Guedes decidiu fazer mistério, assim como na semifinal, e programou dois treinos secretos durante a semana. Os jogadores também estão sendo orientados a dar poucas entrevistas, para ''manter o foco'' na decisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.