Técnico da Eslovênia pede espaço para time chorar em paz

PORT ELIZABETH

, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2010 | 00h00

Foi por pouco, por muito pouco que a Eslovênia não conseguiu a façanha de avançar às oitavas de final da Copa do Mundo. Momentos após o apito final em Port Elizabeth, mesmo tendo perdido, a equipe comemorava a classificação para a próxima etapa, ao lado dos ingleses. Porém, a alegria durou pouco. Minutos depois veio de Pretória a notícia do gol do meia americano Landon Donovan, nos acréscimos do jogo entre Estados Unidos e Argélia, resultado que decretou a eliminação da Eslovênia.

Na coletiva de imprensa após a partida, o técnico Matjaz Kek pediu tempo para que seus jogadores possam lamentar o fim do sonho de estar entre os 16 melhores times. "Eles deveriam ser deixados em paz, pois está sendo um momento difícil", declarou.

Kek disse ainda estar orgulhoso da equipe, que liderou o grupo até a rodada de ontem. "Espero que o país seja capaz de respeitar as nossas conquistas."

A equipe eslovena suportou a pressão dos ingleses, que no início da partida atacava de forma desorganizada, apostando no talento de Rooney para abrir o marcador. Porém, aos 23 minutos, após bom cruzamento de Milner pela direita, o atacante Dafoe se antecipou à defesa e empurrou para as redes. Mesmo sem se arriscar, a Eslovênia criava algumas chances e, no final, quase conseguiu marcar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.