Bruno Miani/Divulgação
Bruno Miani/Divulgação

Técnico da seleção de handebol exalta amistosos pré-Mundial

Jordi Ribera destaca torneio preparatório no Egito, onde a seleção masculina fará dois partidas antes de seguir para Doha, no Catar

Estadão Conteúdo

07 de janeiro de 2015 | 15h49

Em 2015 o handebol masculino do Brasil terá um importante desafio pela frente. A partir do dia 15 de janeiro, a seleção disputará o Mundial do Catar. Às vésperas da competição, a preparação vai se intensificando e será colocada à prova no Egito, onde a equipe disputará um torneio preparatório a partir desta sexta-feira, contra os donos da casa e a Arábia Saudita.

"Esta oportunidade que teremos de fazer dois jogos com o Egito será muito boa. Vamos usar isso como a última parte da nossa preparação, que será fundamental", exaltou o técnico da seleção brasileira, o espanhol Jordi Ribera.

O objetivo brasileiro no Catar é melhorar o resultado obtido há dois anos, na Espanha, quando a seleção ficou na 13.ª posição e alcançou sua melhor colocação na história da competição. "Para nós, o Mundial da Espanha foi um passo à frente. Conseguimos cumprir nosso objetivo que era fazer frente a todos os adversários em todos os jogos. Estávamos em um grupo muito difícil, mas conseguimos nos classificar em terceiro e passar para as oitavas de final. Agora, queremos seguir ainda mais adiante e superar o resultado que tivemos lá."

A seleção fará a partida de abertura do Mundial, dia 15, contra os donos da casa. Brasil e Catar estão no Grupo A da competição, que conta ainda com a atual campeã Espanha, Eslovênia, Bielo-Rússia e Chile. "Estamos cuidando de todos os detalhes para nos sairmos bem em todos os jogos", garantiu o armador Japa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.