Técnico de Isaquias retira tumor e está em estado estável em hospital

Jesus Morlán segue em quadro estável após operação

Estadão Conteúdo

08 de novembro de 2016 | 18h54

Jesus Morlán, o técnico que lapidou Isaquias Queiroz para ganhar três medalhas nos Jogos Olímpicos do Rio, foi submetido nesta terça-feira a cirurgia para extração de um tumor na base do cérebro. De acordo com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), que é quem emprega o espanhol no Brasil, seu quadro é estável.

Ainda segundo o COB, que só tornou o caso público após a realização da cirurgia, Morlán se queixou de dores e tonturas na semana passada e foi encaminhado a atendimento de emergência em Belo Horizonte (MG) - a seleção brasileira de canoagem velocidade, que ele comanda, treina em Lagoa Santa, ali perto.

Após realizar exames de ressonância magnética e tomografia, o espanhol foi diagnosticado com um tumor na base do cérebro. No sábado, o COB enviou um médico para acompanhar o caso e Jesus Morlán foi transferido em UTI móvel para o Hospital Copa D'Or, no Rio de Janeiro, onde está internado e sendo assistido pelo médico neurocirurgião Paulo Niemeyer, que o operou nesta terça.

De acordo com o coordenador médico do COB, Roberto Nahon, o pós-operatório e os exames anátomo-patológicos indicarão o tratamento que Jesus Morlán fará após a recuperação da cirurgia.

Morlán chegou ao Brasil em abril de 2013 já com a função de lapidar o talento de Isaquias Queiroz. Considerado um dos melhores treinadores do mundo, ajudou a levar o brasileiro a três medalhas no Rio-2016, feito inédito para o esporte do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.