José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Técnico italiano do Japão revela emoção em enfrentar seu país

Alberto Zaccheroni vai viver nesta quarta-feira a mesma emoção já vivida por Zico em 2005

RAPHAEL RAMOS - Enviado especial, Agência Estado

18 de junho de 2013 | 21h17

RECIFE - O técnico Alberto Zaccheroni vai viver nesta quarta-feira, na Arena Pernambuco, a mesma emoção já vivida por Zico em 2005. O italiano vai trabalhar contra o seu próprio país ao enfrentar a Itália, no comando do Japão, pela segunda rodada do Grupo A da Copa das Confederações.

"Quando comecei a minha carreira, imaginava passar por vários cenários, mas não esse: ser técnico de uma equipe que vai enfrentar a seleção do meu país. E mais, não vai ser em um amistoso, mas sim uma partida que vai ter um impacto numa competição. Não vai ser um jogo qualquer para mim", disse ele.

O caso é semelhante ao da Copa das Confederações de 2005, quando o Japão era comandado por Zico e enfrentou o Brasil. Na ocasião, o craque e então treinador contou o hino brasileiro. Zaccheroni já avisou que não pretende fazer o mesmo por respeito aos japoneses. "Mas sou italiano e enfrentei oponentes, não inimigos".

Depois de fazer sucesso na Udinese, Zaccheroni foi para o Milan e conquistou o Campeonato Italiano na temporada 1998/1999. Depois, o treinador ainda passou por Lazio, Internazionale, Torino e Juventus, mas não conseguiu repetir os bons resultados dos tempos de Udinese e Milan.

Após a Copa do Mundo de 2010, ele aceitou o convite da seleção japonesa e, até agora, tem correspondido às expectativas. Foi campeão da Copa da Ásia e classificou a equipe para a Mundial de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.