Técnico prevê Cielo 'não tão veloz' em Brasileiro no Rio

O Campeonato Brasileiro de Natação e o Torneio Open de Natação, que serão realizados simultaneamente entre esta quarta-feira e domingo, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio, contarão com a presença de um Cesar Cielo mais preocupado em ajudar o seu clube, o Flamengo, do que em atingir marcas expressivas neste final de temporada. Alberto Silva, técnico do nadador, afirmou nesta terça que está otimista em relação ao desempenho do recordista mundial dos 50 e 100 metros livre, mas admitiu que o objetivo principal será se mostrar "competitivo", até pelo fato de o atleta vir de uma maratona de treinos e competições.

AE, Agência Estado

13 de dezembro de 2011 | 16h21

Cielo está confirmado para as provas dos 50 e 100 metros livre e também participará dos revezamentos 4x100m livre e 4x100m medley com a equipe flamenguista. Ele ainda está inscrito dos 100 metros borboleta, mas ainda não confirmou presença nesta disputa.

"O Cesar está forte, está bem. Mas tivemos pouco tempo para trabalhar depois do Pan e de uma rápida folga na volta do México. Fizemos uma preparação de seis semanas para o Open, o que não é comum. Optamos por não descansar. Não deu para fazer um trabalho e descansar. Ele pode não estar tão veloz, mas o nosso objetivo é que esteja competitivo. Estou otimista. Acho que vai estar competitivo para defender o Flamengo, mas não dá para ter expectativa de tempo", afirmou Alberto Silva, que dirige Cielo no grupo de treinamento Projeto Rumo ao Ouro em 2016, o P.R.O. 16, que conta com outros nadadores de elite do País e visa a conquista de medalhas douradas nos Jogos Olímpicos do Rio.

O Campeonato Brasileiro de Natação e o Torneio Open serão a sexta de oito seletivas definidas pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) para obtenção de índices para a Olimpíada de Londres, em 2012. Em seguida, o Sul-Americano de Belém, em março, e o Troféu Maria Lenk, em maio, serão as últimas competições valendo vaga nos Jogos Olímpicos.

Cielo já assegurou índices nos 50 e 100 metros livre, com as respectivas marcas de 21s52 e 48s74 obtidas no último Mundial de Xangai, em julho, e estreará neste Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira à tarde. A sua primeira prova será os 100 metros livre.

E, se Cielo espera apenas poder ajudar o Flamengo sem a pretensão de alcançar novas marcas de expressão no Rio, Leonardo de Deus, seu companheiro de clube, disputará este Brasileiro cheio de confiança. "Estou me sentindo bem, tranquilo. Acho que vou fazer tempos bons", disse o nadador, que foi campeão pan-americano nos 200 metros borboleta e medalha de prata no revezamento 4x200 metros livre nos Jogos de Guadalajara.

No Rio, Leonardo irá nadar no Open os 100 e 200 metros costa e os 100 e 200 metros borboleta. Além disso, irá integrar o revezamento 4x100 metros medley no Campeonato Brasileiro Sênior. O brasileiro já tem índice para disputar os 200 metros borboleta e os 200 m costas na Olimpíada, graças a marcas obtidas no último Mundial.

THIAGO PEREIRA - Maior campeão pan-americano da história do Brasil, feito obtido neste ano graças aos seis ouros obtidos nos Jogos de Guadalajara, Thiago Pereira é outro que estará presente no Rio para as competições que acontecerão entre quarta e domingo. Ele disputará os 100 e 200 metros livre, os 400 metros medley e os 100 metros borboleta. Assim como Cielo, ele estará mais preocupado em ajudar seu clube, o Corinthians, do que em atingir marcas. "Nessa competição a ideia não é nadar por recordes. São as últimas provas de um ano positivo", enfatizou.

Thiago já assegurou índices para os Jogos de Londres nos 200 e 400 metros medley, nos 200 metros peito e nos 200 metros costas. Todos eles foram garantidos no Troféu Maria Lenk, realizado em maio deste ano. "Meu foco está totalmente na Olimpíada. Assim, pretendo me dedicar ao P.R.O. 16, aproveitar ao máximo experiência do Albertinho (técnico Alberto Silva) e a companhia do Cesar Cielo e dos demais colegas de alto rendimento do grupo. Tenho certeza que aumentarei minha performance e assim conquistarei a medalha inédita na minha carreira", opinou, falando sobre o sonho de um dia se tornar um campeão olímpico.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoCesar Cielo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.