Eugene Hoshiko/AP
Eugene Hoshiko/AP

Técnico Zaccheroni pede que Japão continue evoluindo contra México

Já eliminados, os japoneses se despedem da Copa das Confederações neste sábado

AE, Agência Estado

21 de junho de 2013 | 17h01

BELO HORIZONTE - Depois de uma estreia ruim na Copa das Confederações contra o Brasil (derrota por 3 a 0), o Japão mostrou um belo futebol na derrota por 4 a 3 diante da Itália, quarta-feira, e chegou a sair aplaudido de campo pela torcida na Arena Pernambuco. Já eliminados, os japoneses se despedem do torneio ao enfrentarem o México, neste sábado, em Belo Horizonte, e tudo que o técnico Alberto Zaccheroni quer é mostrar que o futebol da seleção continua em evolução.

"Vai ser a nossa última partida, visto que não conseguimos marcar pontos suficientes para passar às semifinais. Mas queremos mostrar que estamos crescendo. Começamos muito mal o torneio e melhoramos contra a Itália. Gostaríamos de melhorar ainda mais e ganhar, se possível, a partida de amanhã (sábado)", declarou.

Apesar de exaltar a atuação diante dos italianos, Zaccheroni ainda não conseguiu aceitar a derrota. "Tivemos o controle do jogo por 70 minutos contra uma seleção muito forte. Depois de uma partida como essa, foi uma pena perder nos últimos minutos. Ficamos com aquele sabor amargo na boca. A Itália é uma seleção muito experiente e consegue vencer até quando não merece. Nós não temos isso ainda."

O treinador fez questão de exaltar a postura da torcida pernambucana, que apoiou o time japonês ao longo dos 90 minutos. "Eu devo admitir que não tenho muita certeza do porquê os brasileiros torceram pelo Japão. Talvez eles tenham decidido torcer por nós porque viram a personalidade e a determinação que nós mostramos. Fiquei muito feliz, é claro", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.