Técnicos bons e baratos dominam as quartas de final

NA PONTA DO LÁPIS

, O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2010 | 00h00

Oscar Tabárez, técnico da surpreendente seleção uruguaia, é o segundo mais mal pago da lista de 32 treinadores da Copa do Mundo. Mas seu salário de 205 mil (R$ 451 mil) por ano ? atrás apenas do técnico norte-coreano, Kim Jung-hun, que ganha 170 mil anuais (R$ 235 mil) ? não o impediu de colocar sua equipe nas quartas de final depois de 40 anos.

Já os dois líderes da lista ? Fabio Capello, da Inglaterra ( 8,8 milhões; R$ 19,3 milhões), e Marcelo Lippi, da Itália ( 3 milhões; R$ 6,6 milhões) ? naufragaram e voltaram mais cedo para casa, mostrando que, nem sempre, o salário reflete a qualidade do treinador.

Ainda entre os mais mal pagos estão o técnico da Eslováquia, Vladimir Weiss

( 215 mil; R$ 473 mil), 30.º, e o paraguaio, Gerardo Martino ( 245 mil, R$ 540 mil), 27.º da lista. O técnico Dunga, do Brasil, vem em 13.º

( 800 mil; R$ 1,76 milhão).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.