Teixeira escala Bebeto com Ronaldo

Presidente da CBF nomeia o ex-atacante na vaga que estava reservada a Romário no COL do Mundial

SÍLVIO BARSETTI, TIAGO ROGERO, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2012 | 03h07

O ex-atacante Bebeto, deputado estadual no Rio pelo PDT, foi anunciado ontem como terceiro e último integrante do conselho de administração do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014, conforme o Estado antecipou ontem. Vai atuar ao lado do também ex-jogador Ronaldo Nazário e do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira. A vaga estava disponível havia meses e era endereçada a Romário. Esperava-se apenas um gesto de aprovação do ex-craque para que o convite lhe fosse feito. Como Romário manteve posição crítica em relação a Teixeira, perdeu a vez para Bebeto - tratado até hoje como coadjuvante de Romário na conquista do Mundial de 1994, nos EUA.

Ronaldo e Bebeto formaram a dupla de ataque no Mundial de 1998 - quando o Brasil foi derrotado na final, para a França, por 3 a 0 - e pareciam afinados no discurso: ambos desconversaram sobre eventual saída de Teixeira do comando da CBF.

Teixeira não sai. Ronaldo foi além, e garantiu a permanência do mandatário, pelo menos no conselho do COL. "O presidente continua. É o que nos foi passado", disse. Os dois ex-atacantes passaram a manhã reunidos com Teixeira, na sede do COL, na Barra da Tijuca. Ronaldo defendeu o dirigente.

"Querendo ou não, com os inimigos que ele possa ter ou não, ele foi o cara que trouxe a Copa do Mundo ao Brasil e devemos muito a ele", declarou Ronaldo, que já teve desavenças graves com Teixeira e chegou a chamá-lo de "homem de duas caras".

"A princípio, fica do jeito que está e ninguém sabe o que vai acontecer lá na frente. Não sabemos o futuro", prosseguiu Ronaldo. O diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, voltou a dizer que "oficialmente" não existe nada sobre a saída de Teixeira - da confederação, do comitê ou de ambos. Esses rumores ganharam tanta dimensão nos últimos dias que presidentes de federações estaduais já começaram a se articular para a escolha do futuro presidente da CBF.

"Estamos trabalhando normalmente. A pessoa que está no comando está no comando", continuou Paiva. "Só trabalhamos com fatos. Não posso ficar lidando com especulação."

O deputado Bebeto, que ganhou de aniversário o cargo - completou ontem 48 anos -, contou ter recebido de Teixeira o convite para assumir o cargo. "Não passa pela minha cabeça o presidente sair. Eu o vi feliz, contente, conversando com todos", disse. Assim como Ronaldo, Bebeto aproveitou para defender o dirigente. "Espero que continue fazendo esse trabalho, que tem sido importante para todos nós e para o povo brasileiro."

Ao site da Copa 2014, Ricardo Teixeira celebrou a dupla. "Ronaldo e Bebeto fizeram muito pela seleção brasileira dentro de campo. Agora, fora das quatro linhas, vão trabalhar juntos para que a Copa do Mundo da FIFA seja um sucesso."

O ex-governador de São Paulo, José Maria Marin, vice-presidente da CBF região Sudeste, não foi confirmado no COL.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.