?Tenho caso eterno com o Corinthians?

Adversário do Corinthians, Marcelinho Carioca está tranquilo. Mesmo com a chegada de Ronaldo, não teme ser esquecido pela torcida corintiana. "São 10 títulos, 206 gols, fui o quinto maior artilheiro da história do clube", faz questão de lembrar o meia. Ele não tem dúvidas de que tem lugar garantido no coração da Fiel, mesmo que, cada vez mais, como um ídolo do passado.Nos últimos jogos contra o Corinthians, você foi aplaudido pela torcida corintiana. Com o Fenômeno, teme perder esse carinho do torcedor?Não estou preocupado com o que vão falar, estou focado na partida. Meu relacionamento com a torcida do Corinthians é eterno. Onde eu vou, o torcedor me trata de uma forma maravilhosa. Tudo o que sou e o que conquistei no futebol devo ao clube. Hoje estarei no rival, mas meu time do coração é o Corinthians.Como explica a euforia do torcedor com Ronaldo? É passageira? Sobretudo porque ele faz gol, é um ícone do esporte mundial. Mas tem de saber que o corintiano gosta de resultado no campo. Como foi com Tevez, a cada jogo tem de mostrar serviço.O Fenômeno não estará em campo. Isto muda alguma coisa?Futebol não é tênis, é um esporte coletivo. Devemos nos preocupar com o Corinthians como um todo. Estamos focados na partida, e não em um atleta só.O Santo André é um dos cinco times que mantêm o técnico (Sérgio Guedes) desde a estreia. Este é o segredo da boa campanha?O principal motivo é o trabalho brilhante e perfeito da comissão técnica. A equipe está muito bem fisicamente e focada na competição. O clube deu todas as condições a nós, atletas. Existe estrutura, existe comando, existe motivação.B.D.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.