Tênis: francês é condenado por drogar rivais de seus filhos

O francês Christophe Fauviau, pai de dois tenistas, foi sentenciado nesta quinta-feira a 8 anos de prisão por drogar atletas rivais de seus filhos, causando a morte de um deles.Christophe, ex-piloto militar de 46 anos, confessou durante o processo em Mont-de-Marsan, na França, que realmente drogou os rivais dos filhos em 27 ocasiões, durante torneios em cidades francesas entre 2000 e 2003. Ele usava a droga Temesta, um tranqüilizante e sonífero.O caso mais grave ocorreu no início de julho de 2003, quando seu filho mais velho, Maxime, enfrentou Alexandre Lagardere. A vitória de Maxime veio após a desistência de Alexandre durante a partida, que alegou estar cansado demais. Depois do derrota, quando ia embora para casa, o atleta de 25 anos sofreu um acidente de carro e faleceu. A principio, a polícia desconfiou que o tenista havia dormido no volante. Mas exames toxicológicos mostraram que havia evidências de Temesta no sangue dele. Outros tenistas que participavam do torneio afirmaram ter visto Christophe manuseando a garrafinha de água usada por Alexandre.?Eu não poderia imaginar que eu fosse o responsável pela morte de seu filho?, disse Christophe aos pais de Alexandre, no tribunal. ?Gostaria de dizer que eu nunca pensei em ferir as pessoas. Eu sou responsável pelo acidente do Alexandre. Vou sempre carregar esse peso comigo. Espero que vocês me perdoem.?Outros rivais de Valentine e Maxine se queixaram de náuseas e desmaios após os confrontos. Mas não há indícios de que os filhos tivessem conhecimento das atitudes do pai. Segundo o promotor Serge Mackowiack, Christophe é ?um adulto que transformou seus filhos em objetos de suas próprias fantasias de êxito.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.