Tenista da Bielo-Rússia testa positivo para Meldonium, mas escapa de punição

O tenista bielo-russo Sergei Betov foi flagrado em teste positivo para a substância Meldonium, a mesma que causou a suspensão da russa Maria Sharapova, informou a Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês).

Estadão Conteúdo

29 de abril de 2016 | 19h55

Betov, atual 77º colocado no ranking de duplas da ATP, não será punido porque a quantidade encontrada em sua amostra é menor que um micrograma por mililitro, nível estabelecido como o máximo pela Agência Mundial Antidoping (Wada) para a definição da anistia.

O bielo-russo foi flagrado em teste positivo durante a disputa do Aberto da Austrália, no dia 21 de janeiro - foi eliminado na rodada de abertura, formando parceria com o russo Teymuraz Gabashvili (Betov teve cassado o valor de sua premiação). De acordo com a ITF, ele estava suspenso de forma provisória desde 12 de março.

Os testes positivos de Meldonium surpreenderam atletas e autoridades nestes primeiros meses do ano porque o medicamento, utilizado para pacientes com problemas cardíacos, entrou na lista proibida da Wada em 1º de janeiro.

O doping por Meldonium se tornou famoso quando Sharapova veio a público para anunciar que havia sido flagrada no teste, em março. A tenista russa não será beneficiada pela anistia porque sua amostra registrou quantidade acima do que estabeleceu a Wada como limite para o "perdão".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.