Chris Carlson/AP Photo
Chris Carlson/AP Photo

Teste de jogador da NFL no beisebol rende elogios e piadas

Quarterback, Tim Tebow foi observado em ação por mais de 20 equipes e alguns jornalistas nesta terça-feira

O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2016 | 16h22

A tentativa do agora ex-jogador da NFL Tim Tebow de ingressar no beisebol profissional dos Estados Unidos gerou diversas reações no público norte-americano. Após a exibição em Los Angeles nesta terça-feira, o ex-quarterback do Denver Broncos demonstrou que realmente tem algum 'jeito' para o esporte durante as atividades de rebatidas, mas também mostrou falhas que não foram perdoadas pelos fãs durante os exercícios defensivos.

Tebow, de 29 anos, disputou a última partida de um campeonato da modalidade em 2005, no ensino médio, quando até foi eleito para o time dos melhores jogadores do Estado da Flórida. Incentivado por seu ex-técnico e mostrando confiança em si mesmo, ele até conseguiu alguns lances de expressão, principalmente baseados na sua força física - atualmente, ele pesa 120kg.

Tebow 'enfrentou' em seu teste alguns ex-lançadores experientes da Major League Baseball (MLB), principal liga de beisebol norte-americano, como David Aardsma e Chad Smith. Eles trouxeram dificuldades ao ex-jogador de futebol americano, com mudanças de velocidades em seus lançamentos.

 

Quando algumas imagens do teste foram publicadas, os erros do ex-quarterback chegaram a virar piada nas redes sociais. No entanto, o empresário do atleta revelou a um jornalista norte-americano presente no treinamento que cinco equipes da liga de instrução do beisebol norte-americano teriam demonstrado interesse, não apenas pelo seu poderio ofensivo mas também pela possibilidade de um sucesso de marketing. Tebow admitiu que não se vê preparado para jogar nas principais equipes da MLB, no entanto, acredita que pode evoluir caso comece a jogar pelos times das ligas menores, espécie de categorias de base. 

Tebow teve um início de carreira promissor na NFL. Em 2010 ele assinou com o Denver Broncos, franquia pela qual jogou por duas temporadas, e passou ainda mais um ano no New York Jets, em 2012. No entanto, teve poucas oportunidades nos anos seguintes, chegando a se tornar comentarista de TV de futebol americano universitário.

Tudo o que sabemos sobre:
BeisebolEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.