Steve Bates/AP
Steve Bates/AP

Teto 'onda' das piscinas de Londres 2012 começa a tomar forma

Originalmente orçado em US$ 105 milhões, Centro Aquático será um dos marcos dos próximos Jogos Olímpicos

Reuters

31 de março de 2009 | 11h55

Uma das construções arquitetonicamente mais complicadas dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 - o teto em forma de onda do centro aquático - começou a ser colocado no lugar. Projetado pelo arquiteto iraquiano Zaha Hadid, o centro aquático será o portão de entrada do Parque Olímpico, em Stratford, na zona leste da capital britânica.

Originalmente orçado em 73 milhões de libras (105 milhões de dólares), o local deve ter custo final de 251 milhões de libras, apesar de o teto ter sido reduzido e redesenhado devido ao alto custo. Uma ponte ligando o teto ao parque olímpico principal vai custar mais 61 milhões de libras.

"O teto é um ícone e será uma das imagens duradouras dos Jogos de Londres 2012", disse Sebastian Coe, chefe do comitê organizador dos Jogos. O teto de 160 metros de comprimento, sem colunas, é feito de aço, coberto por alumínio, e será sustentado por duas bases de concreto, uma no início e outro no final.

O parque aquático, com capacidade para 17.500 espectadores, vai receber as provas de natação, saltos ornamentais e pólo aquático durante os Jogos, mas será reduzido para 2.500 pessoas após o evento.

(Reportagem de Avril Ormsby)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.