Thiago dá início à maratona e disputa duas finais na 3a

Thiago Pereira deu início nestasegunda-feira à maratona que vai enfrentar nos próximos dias napiscina do Parque Aquático Maria Lenk do Pan do Rio de Janeiroe que pode fazer dele o brasileiro com mais medalhas numa únicaedição da competição. Ele fez o melhor tempo nas preliminares do 400m medley,4min18s93, ainda longe do seu recorde sul-americano, 4min11s91. "Dei uma maneirada para a final de amanhã. Eu me sentimuito bem, mas amanhã é outro dia. Vai ser uma disputa bemdifícil com o (Robert) Margalis", disse ele, referindo-se aonorte-americano campeão do Pan de 2003 nesta prova, que fez osegundo melhor tempo das preliminares, 4min19s56. "Mas espero subir no pódio e quem sabe conquistar aprimeira medalha (da natação) para o Brasil", completou. Além dessa prova, ele ainda vai disputar os 100 e 200metros costas, os 200 metros peito, os 200m medley e osrevezamentos 4 x 100m medley e 4 x 200m livre. Thiago voltará a disputar uma medalha ainda na terça-feira,nos 4 x 200m livre, em que nadará ao lado de Rodrigo Castro,Lucas Salatta e Nicolas Oliveira. Se conseguir subir ao pódio em todas as provas, ele vaialcançar a marca do nadador Djan Madruga, que no Pan de SanJuan, em 1979, conquistou seis medalhas. "A gente tenta fazer esforço mas não chegar no limite, e ésair (da piscina) e já soltar. Soltei mais ou menos mil epoucos metros e fiz massagem (após as preliminares). É maisesse processo de recuperação que tem que tomar cuidado durantea semana", explicou ele. Apesar dessa oportunidade de registrar seu nome na históriado Brasil em Pans, Thiago garante que não existe pressão. "Até o (presidente da Confederação Brasileira de DesportosAquáticos) Coaracy (Nunes) brincou que o que ele quer da gentenão é as medalhas, é que a gente dê o nosso melhor e chegue aonosso limite. Se cada um chegar aqui e der o melhor em cadaprova, consequentemente as medalhas vão saindo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.