Daniel Teixeira|Estadão
Daniel Teixeira|Estadão

Thiago Pereira anuncia aposentadoria durante o Prêmio Brasil Olímpico

Com adeus, nadador não vai disputar os Jogos de Tóquio-2020

Estadão Conteúdo

29 de março de 2017 | 21h26

Um dos maiores nomes da história da natação brasileira, Thiago Pereira anunciou sua aposentadoria nesta quarta-feira, durante o Prêmio Brasil Olímpico, que elege os melhores atletas do País em modalidades olímpicas em 2016, realizado na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Com 31 anos, Thiago Pereira havia deixado aberta a possibilidade de disputar a Olimpíada de Tóquio, em 2020, mas mudou de ideia nos últimos meses e optou por se aposentar.

Entre Mundiais, Jogos Olímpicos, Pan-Pacíficos e Pan-Americanos, o nadador conquistou a expressiva marca de 34 medalhas. Foram ainda seis finais olímpicas, com destaque para a prata nos Jogos de Londres, em 2012, nos 400 metros medley.

Thiago detém ainda um importante feito: é o maior medalhista da história dos Jogos Pan-Americanos, com 23 pódios obtidos. Em sua última competição internacional, na Olimpíada do Rio, o nadador chegou a brigar pela liderança nos 200 metros medley, mas cansou nos minutos finais e acabou apenas em sétimo.

"Deixo hoje (quarta-feira) as competições, mas nunca a natação, que será a minha vida para sempre. Não vou abandonar o esporte. Espero ajudar ainda muito o esporte nacional no futuro", comentou o atleta, que fez um discurso durante o prêmio.

O nadador agradeceu, ainda, ao Minas Tênis Clube, ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB), ao seu técnico Albertinho e a sua mãe, famosa pelos gritos de "Vai, Thiago!", que sempre marcaram a carreira do nadador. Lembrou, por fim, do juramento olímpico, sobretudo ao comentar que o mais importante é participar, e não vencer.

Tudo o que sabemos sobre:
natação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.