Patrick Semansky / AP Photo
Patrick Semansky / AP Photo

Thomas Bach critica CAS após decisão sobre russos: 'Extremamente decepcionante'

Corte máxima da justiça esportiva retirou suspensão de 28 atletas russos flagrados em exames antidoping

Estadão Conteúdo

04 de fevereiro de 2018 | 11h54

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, foi duro nas críticas à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) pela decisão que retirou a suspensão de 28 atletas russos flagrados em exames antidoping. O dirigente classificou o episódio como "extremamente decepcionante".

+ Wada critica decisão da CAS que anulou suspensão olímpica de 28 atletas russos

"No COI, nós nunca poderíamos ter esperado isso", declarou Bach neste domingo em Pyeongchang, na Coreia do Sul, onde a Olimpíada de Inverno terá início na próxima sexta-feira. "Nós sentimos que esta decisão mostra a necessidade urgente de reformas na estrutura interna da CAS."

Na última quinta-feira, a CAS decidiu cancelar a suspensão de 28 atletas russos por considerar que não havia provas suficientes contra eles. "Nestes casos, foi determinado que a evidência recolhida era insuficiente para estabelecer que os atletas envolvidos cometeram uma violação de doping", explicou.

A corte também concluiu que devem ser devolvidas sete medalhas olímpicas da Rússia, obtidas nos Jogos de Inverno de Sochi em 2014, incluindo o ouro no skeleton masculino e no esqui cross-country masculino, na categoria de 50 quilômetros. Outros onze atletas foram declarados culpados por doping, mas viram seus banimentos por toda a vida reduzidos a sanções temporárias que só afetam a próxima Olimpíada.

Inicialmente, a posição oficial do COI foi bem mais amena. Em nota oficial, a entidade, disse que tomou nota da decisão da CAS "com satisfação por uma lado e desapontamento por outro". Mas a declaração de Thomas Bach deve render novos capítulos nos próximos dias.

O presidente informou ainda que uma comissão independente, liderada pela ex-ministra do Esporte da França, Valérie Fourneyron, vai revisar os casos e fazer uma recomendação sobre a situação destes atletas russos. Bach disse que uma decisão final deverá ser tomada "nos próximos dois dias".

O COI convidou 169 atletas russos a competirem em Pyeongchang como "Atletas Olímpicos da Rússia", mas sob uma bandeira neutra, sem representar oficialmente o país. O porta-voz da entidade, Mark Adams, no entanto, disse que o comitê tem o direito de rever e apelar contra a decisão da CAS.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.