Thorpe anuncia volta às piscinas e mira Olimpíada

Ian Thorpe, dono de cinco medalhas de ouro olímpicas, anunciou nesta quarta-feira a sua decisão de voltar às piscinas. O nadador australiano, de 28 anos, havia se retirado do esporte em 2006 e volta com a intenção de participar dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

AE, Agência Estado

02 Fevereiro 2011 | 09h21

Thorpe vai se preparar para a seletiva olímpica australiana, que ainda não tem data marcada, mas será realizada no começo de 2012. Thorpe explicou que vai se concentrar nos 100 metros livre, em que poderá duelar com o brasileiro César Cielo, e espera participar de provas de revezamento em Londres. Na sua preparação para a Olimpíada, Thorpe vai participar de competições em Abu Dabi e na Europa.

O nadador australiano se aposentou em novembro de 2006, depois de quebrar 13 recordes mundiais e ganhar 11 medalhas de ouro em mundiais de natação. "Quando tomei a decisão [de voltar às competições] não pude dizer nada porque era comentarista da BBC, assim mantive o anúncio guardado por bastante tempo", disse. "Depois fui levado a conhecer o lugar das competições de natação nos Jogos de Londres. Era uma piscina extraordinária e pude experimentá-la. Fazia muito tempo que não tinha tanta vontade de nadar como nesse dia", afirmou.

Thorpe está com 28 anos e garantiu nesta quarta-feira que não volta a nadar profissionalmente pensando no dinheiro, mas apenas pelo desejo de competir. "Não retornei à piscina para entrar em forma, não retornei à piscina por nenhuma outra razão que voltar a poder competir em um alto nível", apontou.

Thorpe também revelou ter pedido aos seus amigos que mentissem sobre seus planos para não estragar o seu retorno, e não disse nada para a sua família até janeiro. "Quando comecei os treinamentos, me prometi primeira que o faria por três dias, depois me disse que seguiria com isso por três semanas, e se fizesse as três semanas o faria por três meses e depois tomaria uma decisão sobre isso", explicou.

Mais conteúdo sobre:
nataçãoIan Thorperetorno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.