JAMIE SQUIRE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP
JAMIE SQUIRE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP

Tiger Woods retorna ao golfe um ano após grave acidente de carro

Lenda do esporte voltou a competir em um torneio competitivo após ter sua perna quase amputada; na primeira rodada, ficou uma tacada abaixo do par

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2022 | 11h16

Aos 46 anos, o lendário golfista Tiger Woods voltou aos campos. Na última quinta-feira, dia 7, ele foi um dos destaques da primeira rodada do Masters, em Augusta, nos Estados Unidos. É a primeira vez que Woods participa de competições oficiais desde que um grave acidente de carro no último ano quase encerrou sua carreira. Ele passou por cirurgias e longo período de recuperação.

Desde fevereiro de 2021, quando teve sua perna direita reconstruída por cirurgias após seu SUV capotar na região de Los Angeles, Woods passa por reabilitação. Em dezembro, após retornar com seus treinamentos, afirmou que levaria um tempo maior do que o esperado para ter seu retorno confirmado aos campos de golfe. Mas contou que esperava voltar a jogar de forma competitiva, como, de fato, aconteceu nesta semana.

"Se vocês tivessem visto como minha perna parecia em comparação com agora...", disse Woods. "As fotos, alguns sabem. Eles viram as fotos e vieram até a minha casa, para ir de lá até aqui (Augusta). Não Foi fácil a tarefa".

Tiger Woods chegou a Augusta para a disputa do Masters podendo, além de confirmar o seu retorno às competições oficiais, conquistar seu sexto título do torneio. Nesse mesmo local, há 25 anos, o atleta conquistou o seu primeiro título, com apenas 21 anos. Além disso, foi o primeiro golfista negro a competir.

"O clima estava eletrizante", contou Woods. Com uma tacada abaixo do par, ele está a quatro tacadas do líder, o sul-coreano Im Sung-jae, único com -5 na primeira rodada. O Masters em Augusta é o primeiro torneio major do PGA Tour, o principal circuito do golfe mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
golfeTiger Woods

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.