Time de Bernardinho se complica

Com derrota por 3 a 2 para Cuba, Brasil fica em segundo lugar no Grupo B e pega Polônia e Bulgária na próxima fase

, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2010 | 00h00

VERONA

A seleção brasileira masculina de vôlei se complicou no Campeonato Mundial da Itália ao perder para Cuba por 3 sets a 2 (32/34, 25/18, 25/23, 21/25 e 12/15), ontem em Verona. Com o resultado, o time termina em segundo lugar no Grupo B da primeira fase da competição e vai para Ancona, onde enfrentará duas fortes seleções - Polônia (1ª do Grupo F) e Bulgária (3ª do Grupo E) - no Grupo N. Da chave, sairão duas equipes para a terceira etapa, em Florença.

"Teremos uma bela pedreira", disse o ponta Giba, capitão do time. Segundo o jogador, a dificuldade não foi oriunda apenas da derrota do Brasil , mas também de outros resultados atípicos que colocaram seleções teoricamente favoritas fora da liderança dos grupos. "Mas a gente nunca teve vida fácil (em mundiais). A chave é essa e vamos lutar para nos classificar para a próxima (fase)", afirma, lembrando que são sete ou oito equipes com condições de conquistar o título. O Brasil segue hoje para Ancona, onde pega a Polônia, na quinta-feira, e a Polônia, no sábado.

O técnico Bernardinho lamentou profundamente a derrota para a seleção de Cuba. "Apesar do resultado, foi uma das nossas melhores apresentações no ano." Giba, que só entrou em quadra a partir do quarto set, concordou. "Foi um jogo tenso, muito equilibrado, digno de uma grandíssima final", avaliou. O melhor pontuador do jogo foi Hernandez, com 28. O brasileiro Murilo marcou 24 pontos.

A igualdade foi o tom do confronto, no qual as duas equipes jogaram um vôlei de alto nível. O Brasil enfrentou dificuldades para segurar o potente ataque cubano, assim como os cubanos tiveram trabalho com Murilo, Vissotto e Dante, bem alimentados pelas levantadas precisas de Bruno. O jogador continua sem substituto. O colega de posição, Marlon, ainda se recuperava de uma colite (inflamação do intestino) e não tem condição de jogo. A esperança é de que o levantador possa atuar pela equipe a partir da próxima fase.

Para Bernardinho, Cuba sacou bem enquanto o Brasil teve problemas no fundamento durante o quarto set e um pouco do tie break. "Perdemos contra-ataques em situações importantes. Taticamente fomos bem, mas tecnicamente cometemos erros. Se conseguirmos corrigir estes detalhes, vamos crescer de novo. É hora de levantar a cabeça. O caminho vai ficar mais difícil, mas nunca foi fácil. Nem em 2002 e nem em 2006", lembra o técnico da seleção.

Classificadas. Conseguiram vaga para a próxima fase as seguintes equipes: Itália, Egito, Japão (Grupo A); Cuba, Brasil e Espanha (Grupo B); Rússia, Porto Rico e Camarões (Grupo C); Estados Unidos, Argentina e México (Grupo D); França, República Checa e Bulgária (Grupo E); Polônia, Sérvia e Alemanha (Grupo F).

AVALIAÇÃO

GIBA, Ponta da seleção brasileira

"Teremos uma bela pedreira""

"A gente nunca teve vida fácil (em mundiais). A chave é essa e vamos lutar para classificar para a próxima (fase)"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.