Times da Superliga apostam mais na formação de jovens

Clubes fazem peneiras por todo o Brasil e garantem a continuidade da força do voleibol no País

Amanda Romanelli, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2011 | 00h00

Além do trabalho no São Bernardo, o técnico Rubinho é auxiliar de Bernardinho na seleção adulta e comanda o time de novos do Brasil. Feliz com o retorno da peneira no time do ABC paulista, o treinador celebra: outras equipes que participam da Superliga também estão investindo na base.

"Eu vejo o interesse cada vez maior dos clubes, algo que talvez só Minas, Pinheiros e Banespa (depois Santander) faziam", diz Rubinho. "Como técnico da seleção de novos, acho isso ótimo."

Sada/Cruzeiro e Sesi fizeram suas peneiras em dezembro. O Vôlei Futuro, de Araçatuba, também mantém núcleos de jovens. O Medley/Campinas, que disputa sua temporada de estreia, fez sua 1.ª peneira no fim de semana. A procura surpreendeu: 270 jovens de vários estados do País brigaram por 16 vagas.

Veja também:

linkA fonte de novos talentos está de volta

Tudo o que sabemos sobre:
vôleiSuperliga de vôleiRubinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.