Tio vê Pistorius chocado e diz que casal fazia planos

Um tio de Oscar Pistorius declarou neste sábado que o atleta biamputado está "em estado de choque" após a morte a tiros da sua namorada em sua residência na África do Sul, e reiterou que a família rechaça "vigorosamente" as acusações de que ele planejou matá-la.

AE-AP, Agência Estado

16 de fevereiro de 2013 | 13h41

Os comentários de Arnold Pistorius foram os primeiros feitos à frente das câmeras e pessoalmente pela família do paratleta desde a morte da modelo Reeva Steenkamp, que levou quatro tiros na madrugada de quarta para quinta-feira na residência de Pistorius, atualmente detido.

Arnold Pistorius criticou o indiciamento de seu sobrinho por assassinato premeditado. "Após consulta com os representantes legais, lamentamos profundamente a acusação de assassinato premeditado", disse. "Nós não temos dúvida de que não há base para a acusação e que o caso, incluindo a sua própria evidência forense, exclui qualquer possibilidade de um assassinato premeditado".

Pistorius permanece detido em uma delegacia de polícia até a audiência de fiança na próxima terça-feira. Arnold Pistorius disse que seu sobrinho e Steenkamp eram muito próximos desde que começaram a namorar em novembro. "Eles tinham planos juntos, e há muito tempo que Oscar não estava tão feliz em sua vida privada", afirmou.

A prisão da estrela olímpica e paralímpica pela morte de sua namorada, de 29 anos, chocou a África do Sul, onde Pistorius era uma fonte de orgulho pela sua determinação para superar sua deficiência física - nasceu sem fíbulas e usa próteses - para tornar-se no ano passado em Londres o primeiro atleta com as pernas amputadas a competir na Olimpíada.

A polícia recebeu denúncias e entrou na manhã de quinta-feira na casa de Pistorius em Pretória, onde encontrou Steenkamp em uma poça de sangue. As autoridades disseram que a mulher foi baleado quatro vezes, e acharam uma pistola de 9 milímetros no local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.