Tiro: eleição define novo presidente

As eleições desta segunda-feira na Confederação Brasileira de Tiro Esportivo, a partir das 9 horas na sede da entidade, no Rio, podem mudar os rumos do esporte no País. Duas chapas concorrem para comandar a entidade pelos próximos quatro anos. De um lado a situação, que tem o presidente Durval Ferreira Guimarães - que está no poder há pouco mais de dez anos - como candidato à reeleição. De outro, com promessas de renovação, o presidente da Federação Pernambucana, Frederico José Pereira da Costa.Costa afirma ter garantidos votos de 16 das 19 federações com direito a participar do pleito. "Mas, por via das dúvidas, vamos contar com orientação jurídica para que a situação não tente nenhuma manobra de última hora", disse o pernambucano. Segundo ele, sua primeira ação se eleito presidente é descentralizar o poder da entidade e garantir que os atletas tenham todas as despesas pagas ao participarem das principais competições internacionais.O vice-presidente da chapa de Guimarães, Carlos Occhipinti, defende a situação. "Nos últimos dois anos os atletas tiveram todas as despesas pagas nas principais competições."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.