Tirone não gosta da entrevista de Felipão e elogia o elenco

Presidente afirma que o time precisa de reforços, mas acha que tem um bom plantel na mão e diz que está proibido de errar

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

17 de dezembro de 2011 | 03h06

O presidente Arnaldo Tirone não gostou do desabafo que o técnico Luiz Felipe Scolari fez, em entrevista ao Estado, publicada na edição de quinta-feira. Ontem, o dirigente, para se esquivar de mais polêmica, preferiu não comentar as declarações do treinador.

"É melhor eu não me manifestar sobre o assunto. Eu falo na semana que vem. Agora, não vou me pronunciar", disse o presidente palmeirense, incomodado com a situação. O dirigente, ao contrário do treinador, acredita que não existam tantos motivos para preocupação. Ele admite a necessidade de reforços, mas destaca a qualidade do elenco.

"O Palmeiras joga de igual para igual com qualquer time. Nos clássicos fomos muito bem e mostramos no final do ano que não estávamos mortos, tanto que quase 'matamos' um rival, que achou que estava vivo demais", disse, referindo-se ao clássico contra o Corinthians na última rodada do Brasileiro.

Tirone admite dificuldades em achar a peça certa. "Não podemos mais errar. Temos um elenco bom, por isso não serve qualquer um. O que precisamos é de jogador que venha para assumir responsabilidade."

Ele mantém a ideia de não fazer grandes investimentos. "Preciso ter responsabilidade. Não sou torcedor que age pela emoção ou vaidade", disse o dirigente, que não dá bola para as críticas. "Xingavam meu pai na época da Academia e o Palmeiras ganhou 11 títulos e tinha sete jogadores na seleção (o pai de Tirone foi diretor de futebol do clube na década de 60). Não ligo para isso", garantiu o presidente. (leia hoje no estadão.com.br a íntegra da entrevista exclusiva com Tirone)

Susto. O atacante Maikon Leite sofreu ontem uma tentativa de sequestro, mas, segundo o atleta, tudo não passou de um susto e ele está bem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.