Tite adota estratégia oposta à de Mano

No ano passado, rodízio não deu certo. Por isso, técnico quer titulares hoje, mesmo com jogo da Libertadores na quarta

Bruno Deiro,

23 de janeiro de 2011 | 00h36

O Corinthians de Tite não teve tempo para rodízios e testes. Os titulares já estão definidos e, segundo o treinador, irão a campo sempre que estiverem em condições de atuar. A estratégia, oposta à usada por Mano Menezes no início do ano passado, começa a ser posta à prova a partir de hoje, às 17 horas, no jogo contra o Noroeste, no Pacaembu.

A três dias do jogo contra o Tolima (quarta-feira), pela pré-Libertadores, Tite coloca força máxima no Estadual contra um rival pouco qualificado. Para dar ritmo ao time, nem Ronaldo ficará de fora. O técnico garante que o curto espaço de tempo antes de um jogo tão importante não assusta. "Quando estabelecemos e planejamos que seria importante que todos participassem, e sempre com força máxima, foi avaliada estas 72 horas antes do jogo (com o Tolima)."

Há apenas três meses no clube, Tite parece ter aprendido com os erros de um ano atrás. Em 2010, para dar prioridade à Libertadores, Mano Menezes testou diversas formações e demorou a definir seus 11 titulares. Após o fracasso no Paulista (ficou de fora das semifinais) e na Libertadores, o rodízio de Mano foi bastante criticado - o mau condicionamento físico de alguns atletas ficou evidente na queda diante do Flamengo, logo nas oitavas de final da Libertadores.

"Não sei em que circunstâncias estava (na época de Mano), cada momento é um momento. Fui campeão da Sul-Americana (em 2008, pelo Inter) poupando atletas no Brasileiro. Para este momento, os atletas estão bem e entendo que a repetição de equipe e de jogo é a melhor forma de treinamento", disse Tite.

Herança bem-vinda. É bem verdade que Tite pegou uma equipe montada pelo próprio Mano. Hoje, ele põe em campo o esquema com três atacantes (Jorge Henrique, Dentinho e Ronaldo), consagrado em 2009 nas conquistas do Paulista e da Copa do Brasil. Com a lesão de Jorge Henrique, Tite ainda não havia conseguido escalar os três juntos desde a sua chegada, em outubro. O técnico, por sinal, está invicto no comando do time - em 10 jogos, foram seis vitórias e quatro empates.

Contra o Noroeste, Tite promete um Corinthians empenhado em pontuar no Estadual, deixando de lado o duelo importante pela pré-Libertadores. Ele sabe que um resultado negativo com os titulares pode tirar um pouco da confiança necessária para ir para cima do Tolima. "Todos nós temos a responsabilidade. Temos de jogar bem no domingo (hoje), pois não adianta ir para o jogo pensando na quarta."

O Noroeste, rival de hoje, vem de dois empates por 2 a 2 no Estadual, com Santo André e Botafogo. Promovido à elite paulista em 2011, o time de Bauru não terá Otacílio Neto por conta de um cláusula contratual com o Corinthians, ex-clube do atacante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.