Tite escala equipe com três atacantes e ousadia é premiada

Antes do clássico, nas rodas de bate papo de torcedores e "entendidos" de futebol, todos apostavam numa surra do Santos no Corinthians. Não para menos, já que um time vinha embalado, enquanto o outro ainda passa por reconstrução após queda na pré-Libertadores e as saídas de Ronaldo, Roberto Carlos e Jucilei. Mas, dentro de campo, foi premiada a ousadia do técnico Tite, que escalou o Corinthians com três atacantes e foi pra cima do rival.

Fábio Hecico, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2011 | 00h00

"Já assumi todas as responsabilidades do cargo, já falei tudo sobre a queda na Libertadores. Mas, agora, é outra fase. Estamos num período de reconstrução e o time começa a se ajustar", disse. "Claro, técnico não sente prazer em ficar mudando jogadores, porém, estou motivando a todos, buscando a formação ideal nessa nova fase", observou.

Ontem, Edno nem no banco ficou e Danilo não entrou. Eles podem, contudo, voltar diante do Grêmio Prudente, na semana que vem. "O que aconteceu na Colômbia temos de esquecer, foi um acidente de percurso. Agora é vida nova, mas com pés no chão", pregou Dentinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.