Tite resolve fechar time para 'balanço'

Até a próxima partida na Libertadores, o Corinthians vai poupar alguns titulares e abrir espaço para reservas de luxo, como Emerson Sheik e Chicão

VÍTOR MARQUES, O Estado de S.Paulo

15 de março de 2013 | 02h06

O Corinthians vai parar para balanço. Pelo menos até o próximo jogo na Libertadores, no dia 3 de abril, Tite vai promover mudanças na equipe a fim de recuperar alguns titulares. Nesse período o time fará cinco jogos pelo Campeonato Paulista, competição secundária se comparada à Libertadores. O "rodízio" já vai começar amanhã, quando o time enfrenta o União Barbarense no Pacaembu.

Os jogadores que vão ganhar um descanso são o goleiro Cássio, o zagueiro Paulo André e o atacante Alexandre Pato. "Vamos avaliar amanhã (hoje) os jogadores para ver quem poderá jogar sábado", disse o fisioterapeuta Bruno Mazziotti. Cássio e Paulo André vão ficar fora de pelo duas partidas - eles também vão descansar contra o XV de Piracicaba, quarta-feira.

O caso de Pato não é grave, mas a comissão técnica acha melhor ele "dar um tempo" após sequência de 11 jogos, algo que não conseguia desde 2009.

Pato reclamou de um desconforto muscular na coxa direita antes mesmo da partida contra o Tijuana. Ele entrou em campo, fez um gol, mas pediu para ser substituído no primeiro tempo.

Um exame realizado ontem não detectou lesão, mas sim uma "sobrecarga muscular", segundo o médico Júlio Stancati. Sofrendo apenas de dores musculares, Pato até poderia jogar sábado, mas ficará fora da partida.

Os casos de Cássio e Paulo André são diferentes. O goleiro vai tratar de um problema na coxa esquerda e deve ficar alguns jogos de molho. Esse problema na coxa impedia Cássio de cobrar tiros de meta, por exemplo.

O caso de Paulo André é mais grave. Ele tem jogado com uma proteção no braço esquerdo por causa de uma fratura. O zagueiro deve parar por duas semanas.

Chance para reservas. Até a partida contra o Millonarios, na Colômbia, Tite vai usar atletas que perderam espaço neste início de temporada.

Entre eles estão Chicão, Emerson Sheik e Jorge Henrique, que de campeões mundiais viraram reservas de luxo. "É muito difícil deixar esses jogadores no banco", disse Tite. "Vocês se lembram o que esses atletas fizeram ano passado (no Mundial)?"

O técnico esboçou um time reserva no treino de ontem à tarde no CT. Treinaram Chicão, Douglas, Sheik e Jorge Henrique ao lado de outros suplementes como Giovanni, Edenílson e Igor. Pelo ensaio, Júlio César deve ganhar nova chance no gol.

"Não sei se esse é o momento certo (para poupar), é até cedo demais para falar em desgaste. Pode ser para preservar, mas existem alguns casos de que alguém pode ficar de fora. A decisão será da comissão técnica", disse o lateral Alessandro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.