Tite vai ganhar salário de técnico top

Renovação deve colocar treinador na lista dos mais bem pagos do País e confirma volta por cima após enfrentar fase em que foi muito contestado no clube

FÁBIO HECICO, VÍTOR MARQUES, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2011 | 03h02

Tite só não vai ser o técnico do Corinthians em 2012 se não quiser. Com o contrato por vencer no dia 31, a diretoria quer renovar e vai oferecer mais um ano de compromisso e um aumento salarial irrecusável. Ganharia como os treinadores tops do País.

Hoje, no CT do Parque Ecológico, o presidente Andrés Sanchez dará coletiva para anunciar os primeiros contratados para a próxima temporada, fará um balanço dos quatro anos de gestão e espera confirmar a renovação com o "professor".

"Nunca pretendi tirar o Tite, apesar de todos quererem um culpado pela catástrofe da Libertadores (eliminação na fase prévia para o Tolima)", disse Andrés, que bancou a permanência até o final e, no domingo, colheu os frutos com o pentacampeonato nacional. "Tenho relação profissional com o Tite, que é um estudioso, um treinador que entende de tática, motivador. Mas sobre renovação perguntem para o Roberto (Andrade), que será o presidente a partir do dia 15."

Andrés vai se licenciar e já anuncia o vice (e também diretor de futebol atualmente )no cargo até as eleições de fevereiro. Antes de sair, porém, pretende anunciar alguns reforços indicados por Tite, o que significa a renovação, e anunciar o acerto com o técnico como "presente de Natal'' aos corintianos.

O próprio Roberto Andrade já não nega a permanência do técnico. "O Tite fez um grande trabalho e não temos motivos para não segurá-lo", afirmou. Os dirigentes corintianos ficaram impressionados com a habilidade do comandante para reformular o elenco por duas vezes ano sem tirar a competitividade.

O único empecilho que pode adiar o anúncio da renovação de Tite é o fato de seu empresário, Gilmar Veloz, estar na Europa tratando de outros assuntos com alguns jogadores com os quais trabalha. Ele volta ao País apenas no dia 15, justamente na despedida de Andrés.

O aumento salarial de Tite pode chegar a 80%, num reconhecimento à "treinabilidade". A família até já deu o aval para a permanência. E a torcida que pediu sua cabeça algumas vezes na temporada se convenceu que é melhor ganhar no sofrimento do que perder dando show.

Os jogadores não têm dúvidas do que querem. "O Tite é um grande treinador, um paizão, que nos ajudou muito em todo o ano", elogiou Liedson.

A tática de dar chance a todos os integrantes do grupo, valorizar qualquer minutinho que seja em campo, e jamais deixar de falar com alguém, é outro aspecto positivo do treinador. Por isso a manifestação carinhosa após a conquista do título até de jogadores que acabaram preteridos em grande parte das rodadas.

Números impressionam. Tite não se cansa de elogiar o Santos de Muricy Ramalho, para ele a equipe mais forte do País. Não rasga seda apenas por causa de Neymar. Fala do conjunto rival e da força de seu técnico.

Mas seus números no Corinthians também colocam a equipe entre as melhores, com aproveitamento até mais alto que o dos santistas - que atuou algumas vezes sem os titulares visando o Mundial.

São bons 61% de aproveitamento ao longo do ano, com 33 vitórias, 16 empates e 14 derrotas. Um título conquistado e um vice estadual, numa final justamente contra o badalado Santos, em dois jogos equilibrados.

"Nossa conquista foi inquestionável", não teve modéstia em valorizar o título Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.