Título da Sul-Americana virou prioridade

A derrota para o Grêmio levou o São Paulo a reformular sua estratégia para a reta final da temporada. Como ficou muito difícil chegar ao vice-campeonato brasileiro - a diferença para o time gaúcho passou a ser de sete pontos e há apenas mais nove em disputa -, a meta agora é ganhar a Copa Sul-Americana para entrar direto na fase de grupos da Libertadores. Se não conseguir, terá de passar por um confronto eliminatório para entrar na luta pelo principal título da América do Sul.

O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2012 | 02h07

"Sabemos que agora ficou muito difícil terminar em segundo lugar. Vamos então pensar primeiramente em confirmar a vaga na Libertadores, que ainda não veio, e depois priorizar a busca pelo título da Sul-Americana", admitiu Ney Franco.

O São Paulo garantirá vaga na Libertadores caso vença o Náutico domingo no Morumbi - em jogo que terá o meia Paulo Henrique Ganso pela primeira vez entre os relacionados -, e o Botafogo não ganhe do Sport na Ilha do Retiro. "O jogo de domingo é decisivo, e o bom é que teremos uma semana para mobilizar o grupo e trabalhar", disse o treinador.

O adversário são-paulino na Sul-Americana será definido quinta-feira. Como o regulamento determina que times do mesmo país devem se enfrentar na semifinal, o Grêmio será o rival caso se classifique (bateu o Millonários por 1 a 0 em Porto Alegre no jogo de ida). Caso contrário, o confronto será com a Universidad Católica (CHI).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.