Título estadual, o primeiro objetivo

Pensando no lucrativo mercado europeu, o Guaratinguetá inovou e bancou a formação de um agente Fifa só seu. "Nós arcamos com todos os gastos para que o Marcelo Zanotti fosse o nosso agente Fifa. Ele só trabalha para o Guará. A princípio já está tratando de negócios envolvendo nossos jogadores. Depois estará no plano da compra do clube europeu", afirma o presidente, Carlos Arini. Além de Arini e do empresário Sony Alberto Douer, majoritários, Clementino Bolan e Marco Augusto Nunes são os sócios da Sony Sports, que assumiu o Guará em 2003 e busca recursos para comprar o clube europeu.Só que antes da ousada cartada, os empresários querem ganhar o Paulista. "Não estamos brigando pela liderança por acaso. Usamos muito o planejamento. Fomos os campeões do interior do ano passado. Foi o primeiro título da cidade de Guaratinguetá na sua história. Tínhamos o direito de disputar a Série C do Brasileiro. Abrimos mão para juntar recursos para construir um centro de treinamento maravilhoso. E nos preparamos para ganhar o Paulista", observa Arini.A base foi mantida, e chegou o técnico Guilherme Macuglia, campeão brasileiro da Série C de 2006 com o Criciúma. Ele também montou o Coritiba, campeão da Série B de 2007, que terminou a temporada sob o comando de René Simões.O Guará tem a décima folha de pagamento de São Paulo, R$ 300 mil mensais. Com o dinheiro pago pela televisão, R$ 1,2 milhão, o Paulista inteiro foi garantido."Mostramos a força de um clube-empresa. Queremos lucro, dinheiro. Isso só vem com títulos. Temos de ser campeões paulistas até pelo dinheiro. Acabou o amadorismo", diz Soni.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.