Título garante grandes desafios a Popó

O título dos pesos leves, versão Organização Mundial de Boxe (OMB), conquistado por Acelino ?Popó? Freitas, na madrugada de domingo, no ringue do Foxwoods Casino, em Connecticut, nos Estados Unidos, garantiu ao pugilista brasileiro um futuro bastante promissor. Com o terceiro cinturão mundial - o pugilista baiano também ostenta o título dos superpenas da OMB e da Associação Mundial de Boxe (AMB) - Popó vai garantir um bom contrato para seu próximo compromisso. Resta saber qual televisão norte-americana vai transmitir sua luta. O duelo com Grigorian foi o último pelo canal Showtime, que organizou os seis últimos combates. A rival HBO tem interesse em contratar o brasileiro e colocá-lo diante do norte-americano Floyd Mayweather, campeão dos leves pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB), invicto em 31 lutas. Esta luta poderá render para o brasileiro uma bolsa de US$ 1 milhão. Antes, o empresário Arthur Pellullo, que cuida da carreira do lutador nacional, planeja colocar Popó frente ao romeno Leonard Dorrin, dono do cinturão dos leves da Associação Mundial de Boxe (AMB). Trata-se de outro invicto. Em 22 lutas, venceu 21 e empatou uma vez. Existe também a possibilidade de Popó voltar a lutar pelos superpenas e encarar o norte-americano Eric Morales, que protagonizou grandes duelos com o mexicano Marco Antonio Barrera. Outra opção será enfrentar vencedor do duelo entre o cubano Joel Casamayor - derrotado por Popó em janeiro de 2002 - e o norte-americano Diego Corrales. Os dois já lutaram em outubro e a vitória foi de Casamayor. Popó, o advogado Antonio Garrido e Pellullo estiveram reunidos neste domingo à tarde no quarto 401 do Foxwoods Hotel, local da luta, tratando do futuro do lutador brasileiro, que poderá ser anunciado ainda esta semana. Popó terá duas semanas para decidir por qual categoria continua a defender seu título. Enquanto isso, ele vai passar os próximos sete dias em uma estação de esqui em Massachussetts com a mulher Eliana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.