''''Todos têm falta de sorte''''

Abatido, Lewis Hamilton culpa problemas no carro e o fim de semana infeliz pela perda do título mundial

Vítor Marques, O Estadao de S.Paulo

22 de outubro de 2007 | 00h00

Um mau início de corrida, seguido a uma falha mecânica, tirou de Lewis Hamilton, o brilhante piloto inglês da McLaren, o título de campeão da Fórmula 1, algo inédito para um estreante.Ele, que desde junho liderava o campeonato, deixou escapar a taça por diferença de dois pontos. Após a largada, tentou uma ultrapassagem, errou e saiu da pista, mas conseguiu voltar. Seus problemas, contudo, não se limitaram à falha no início da prova. Na sétima volta, seu carro apresentou problemas mecânicos. ''''Não tive um bom começo de corrida, é verdade. O Fernando estava atrás de mim, e eu tentei evitar um contato. Eu tive paciência para recuperar posições, mas eu estava reduzindo para quarta marcha e, de repente, entrou em ponto neutro. Isso me custou várias posições'''', afirmou Hamilton, que largou em segundo no grid e caiu para o 18º lugar já na oitava volta. Fez, então, uma corrida de recuperação, terminando em sétimo lugar.Hamilton chegou à última prova do campeonato como favorito ao título. Estava quatro pontos à frente de seu companheiro de equipe, Fernando Alonso, e precisava apenas de um segundo lugar para se tornar campeão. ''''Eu apenas pensei que alguém não quis que eu conquistasse o campeonato. Eu tive problemas nos pneus, meu erro na China e nessa corrida alguma coisa aconteceu novamente'''', disse ele, resignado. ''''Todos têm um porção de falta de sorte. A minha veio nas últimas duas corridas.''''O diretor e sócio da McLaren, Ron Dennis, lamentou a falha no carro de Hamilton. ''''Este é o primeiro problema que Lewis teve em seu carro na temporada. Nós fizemos o melhor, mas não foi suficiente'''', afirmou o dirigente da escuderia.Visivelmente abatido, Hamilton, de 22 anos, preferiu fazer balanço positivo da temporada. Disse que ainda é bastante jovem e que, em 2008, terá mais experiência para realizar o sonho de se tornar campeão. ''''Obviamente que estou desapontado com o resultado de hoje (ontem), tendo liderado a competição por tanto tempo e não vencendo o Mundial'''', disse. ''''Entretanto meu primeiro ano na categoria foi fenomenal. Terminei em segundo lugar e bati meu companheiro de equipe, que é bicampeão da F-1, essa era minha meta'''', completou Hamilton. ''''Ano que vem, acho que teremos bom carro e com certeza faremos um trabalho melhor.''''Simpático com imprensa, em especial a brasileira, Anthony, pai de Hamilton, disse que estava orgulhoso e fez uma previsão otimista para o seu filho. ''''Meu recado para a Fórmula 1 é: o nome de Lewis veio para ficar'''', afirmou ele. ''''Lewis teve um ano fantástico. E, de onde nós viemos até chegar aqui, não há por que não estar feliz.''''Anthony também disse ter ficado feliz com a receptividade dos brasileiros. ''''Gostamos do Brasil e pensamos em voltar para conhecer melhor o país.''''

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.