Tolerância zero para Adriano em 2012

Andrés diz que atacante vai ter de se cuidar nas férias para voltar em condições de jogar mais que 30 minutos

FÁBIO HECICO, O Estado de S.Paulo

07 de dezembro de 2011 | 03h06

A satisfação da diretoria corintiana com os campeões nacionais não é a mesma com Adriano. E, de agora em diante, é tolerância zero com o atacante, que até em treino já faltou. Ou ele se cuida nas férias, perde peso e chega em 2012 em condições de jogar mais que 30 minutos, ou começa a procurar emprego em outro clube.

Irritado com a demora na recuperação do jogador, o presidente Andrés Sanchez mandou algumas indiretas ao jogador ontem, e pediu que se cuidasse mais nas férias. Ausente na comemoração dos jogadores e também da premiação dos melhores, na qual o time recebeu a taça, Adriano anda deixando os dirigentes irritados com suas festinhas particulares.

"Infelizmente ele teve uma lesão séria, demorou mais do que o esperado para se condicionar. Espero que comece o ano bem, que dos 30 dias (de férias) cumpra o que foi determinado em 20 e chegue forte, até porque a Libertadores começa em fevereiro", afirmou Andrés.

O clube recomendou uma dieta balanceada ao atacante e exercícios físicos. Também ordenou que não exagere na bebida e na comida nas festas de fim de ano.

Como controle, uma vez por semana ele será avaliado pelo fisioterapeuta Bruno Mazziotti.

A promessa de Adriano é de chegar à reapresentação do elenco no dia 4 de janeiro, no CT do Parque Ecológico, mais magro. Ou seja, abaixo da casa dos 100 quilos, como agora. "É óbvio que não estou satisfeito com o Adriano e não vou ser hipócrita de dizer que gostei. Ele teve contusão séria, jogou poucos minutos, mas, no ano que vem, espero que tenha muito mais sucesso no Corinthians", disse o presidente, que cutucou o jogador ao falar de contratações de peso.

"Vamos trazer jogadores de peso, mas não tão pesado quanto ele, um pouco mais leve", provocou, evitando comparações com o Fenômeno. "Ronaldo é único. Adriano tem mídia, mas veio mais pelo futebol."

Após uma temporada para se esquecer, com apenas cinco jogos realizados, um gol e 110 minutos em campo, Adriano deve passar as férias no Rio. Lá, receberá Mazziotti para as avaliações.

O clube espera profissionalismo do centroavante. Depois de pagar alto para vê-lo apenas se recuperar, quer ver retorno do investimento de R$ 5 milhões em salários, com gols.

Ver o Imperador "inteiro" serviria para a direção mirar em outras frentes para se reforçar, já que Liedson carrega enorme prestígio, Emerson cresceu na reta final, Willian manteve-se bem até o fim e Jorge Henrique provou diante do Palmeiras que o Corinthians é sua casa.

Ao mesmo tempo em que cobrou Adriano, Andrés revelou que Tite ficará no clube por mais um ano. "Mesmo que não ganhasse, ele seria o técnico para 2012. Tenho quase certeza que será, mas ainda não renovou. Só falta assinar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.