Tolima se vê como surpresa e acredita

Equipe aposta nos gols de Wilder Medina e no trabalho do técnico Torres para superar a força corintiana

Bruno Deiro, O Estado de S.Paulo

26 de janeiro de 2011 | 00h00

O Corinthians enfrenta hoje à noite um time mediano até mesmo para os padrões colombianos. O Deportes Tolima ganhou apenas um título nacional, em 2003, e obteve a vaga para a Libertadores deste ano pela pontuação média que somou nos dois turnos do Campeonato Colombiano (Apertura e Finalización). O próprio elenco reconhece que passar pelo Corinthians seria uma surpresa, mas aposta nos gols de Wilder Medina e no trabalho do técnico Hernán Torres, que dirige a equipe pela quinta temporada seguida.

"O Tolima está tomando uma nova cara e mostrou avanço na etapa de preparação", afirmou Torres. "Reconhecemos a qualidade do Corinthians, mas o Tolima está em condições de superar essa etapa e avançar." Artilheiro do Campeonato Colombiano com 16 gols, Wilder Medina é o principal nome da equipe e tem o maior salário, baixíssimo se comparado com os padrões brasileiros: R$ 12 mil. A diretoria, no entanto, pagará a cada jogador R$ 16 mil, se o time passar pelos corintianos.

Retranca. Na Copa Sul-Americana do ano passado, em que chegou às quartas de final, o Deportes Tolima deu mostras de que a retranca é a arma da equipe fora de casa. Em seu estádio, porém, o time mostrou força e reverteu resultados desfavoráveis. Nas oitavas de final, contra o argentino Banfield, venceu em Ibagué por 3 a 0 e se classificou, depois de ter perdido por 2 a 0 na Argentina. O time colombiano caiu na fase seguinte diante do Independiente, que acabou campeão: empatou por 2 a 2 em casa e foi eliminado pelo gol qualificado em Buenos Aires (empate por 0 a 0).

O goleiro Anthony Silva garante que o time não teme o duelo com o Corinthians no Pacaembu. "O Corinthians é equipe grande, reconhecida, mas temos time para enfrentar qualquer um na América do Sul. Por alguma coisa também ganhamos vaga nesta Copa." Contra o Corinthians, o Tolima tenta garantir participação na Libertadores pela 5.ª vez. No site do clube, a façanha mais exaltada é a campanha no torneio continental em 1982, quando chegou à semifinal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.