AP
AP

Tóquio 2016 confia no meio ambiente para convencer COI

Preocupados com 'efeito Obama', japoneses apostam no caráter ecológico de sua candidatura aos Jogos

EFE,

29 de setembro de 2009 | 11h49

A equipe da candidatura de Tóquio para sediar os Jogos Olímpicos de 2016 mostrou nesta terça-feira sua confiança no caráter ecológico e inovador de sua candidatura para convencer o Comitê Olímpico Internacional (COI) e frear o avanço de Chicago com o apoio do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

 

Veja também:

link'O Rio não compete com Obama', diz Pelé

linkObama esquenta lobby em disputa por Olimpíada

linkFalta de verba tira competição de natação do Rio

especialESPECIAL - Tudo sobre as cidades candidatas

especialRIO 2016 - Mais sobre a campanha pelos Jogos

O COI escolhe nesta sexta-feira em Copenhague a sede dos Jogos de 2016. Além de Tóquio e Chicago, Rio de Janeiro e Madri estão na disputa.

 

"É bom que os chefes de Estado tenham interesse nestes eventos. Reconheço que a presença de Obama tem força, mas isso nos estimula ainda mais", admitiu hoje em entrevista coletiva o presidente do comitê da candidatura da capital japonesa, Ichiro Kono.

 

Kono destacou o trabalho em equipe da candidatura Tóquio 2016 e o apoio do primeiro-ministro do Japão, Yukio Hatoyama. O fato de os últimos Jogos Olímpicos terem sido realizados na Ásia (Pequim 2008) não prejudica Tóquio, já que o COI não tem uma política de rotação de continentes, motivo pelo qual a decisão sobre a sede olímpica em 2016 será decidida por "méritos", enfatizou Kono.

 

Segundo a equipe da candidatura de Tóquio, se a cidade for escolhida nesta sexta-feira pelo COI, os Jogos Olímpicos de 2016 serão os "mais verdes" da história e transformarão a capital do Japão em um modelo de metrópole que respeita o desenvolvimento sustentável.

 

A candidatura japonesa lembrou também o alto grau de inovação tecnológica de seu projeto, cujo maior exemplo é o primeiro ginásio que funciona exclusivamente com energia solar.

 

O fato de que o núcleo das instalações esportivas se encontre em um raio de oito quilômetros, a hospitalidade dos habitantes de Tóquio e seu compromisso com os Jogos - apesar do pouco apoio popular ao projeto, criticado no relatório do COI - foram outros dos pontos destacados pela candidatura de Tóquio.

 

Segundo Kono, o ensaio da apresentação oficial de Tóquio realizado ontem no palácio de congressos Bella Center, palco nesta sexta-feira da escolha final, foi "perfeito" e minimizou a suposta falta de emotividade.

 

"Não é que os japoneses não tenham emoções, mas não as expressamos da mesma maneira", afirmou o vice-presidente do comitê da candidatura Tóquio 2016, Tsunekazu Takeda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.