Tóquio acredita em vantagem para sediar Olimpíada

Comitê Organizador diz que Japão não foi afetado pela crise econômica mundial, ao contrário dos concorrentes

AE-AP, Agencia Estado

23 de março de 2009 | 18h40

O responsável principal pela promoção da candidatura de Tóquio para sede dos Jogos Olímpicos de 2016 disse nesta segunda-feira que a capital japonesa sai na frente dos concorrentes Chicago, Madri e Rio de Janeiro na corrida para abrigar o maior evento esportivo do mundo. Para Ichiro Kono, o Japão tem vantagem por manter sua economia forte em meio à crise mundial e também por já possuir boa parte das instalações que viriam a ser usadas na Olimpíada.

"Nós não fomos afetados pela atual crise econômica e não temos que comprar nenhum terreno para os Jogos Olímpicos. É uma grande vantagem", disse Kono. "Eu acredito que podemos oferecer o plano financeiro mais seguro, porque a cidade de Tóquio é muito, muito saudável, com um orçamento anual de US$ 66 bilhões [cerca de R$ 148 bi]", completou o representante de Tóquio.

Ichiro Kono está em Denver, nos Estados Unidos, para a realização do SportAccord, um dos maiores encontros de discussão esportiva do mundo. Nele, estarão presentes dirigentes importantes do Comitê Olímpico Internacional (COI), que assistirão a apresentações das quatro candidaturas finalistas. Para defender o Rio de Janeiro, Eduardo Paes, prefeito da cidade, será um dos representantes brasileiros.

Além de apontar a condição financeira e a boa estrutura de Tóquio como pontos positivos determinantes da candidatura, Kono também citou o interesse dos patrocinadores japoneses em apoiar a Olimpíada, assim como a proximidade dos locais de competição da Vila Olímpica, facilidade que deixou a desejar em Pequim. A realização dos últimos Jogos na China, inclusive, foi comentada por Kono, que não acredita em um sistema de rotação adotado pelo COI, que impediria o evento de ser realizado novamente na Ásia.

O anúncio da escolha da sede dos Jogos Olímpicos de 2016 está marcado para o dia 2 de outubro, em Copenhague. Já no evento em Denver, Tóquio, Rio, Chicago e Madri terão a oportunidade de apresentar os detalhes de suas candidaturas nesta quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.