Reprodução
Reprodução

Com surfe, Tóquio seleciona 8 esportes candidatos a 2020

Boliche, beisebol e softbol também permanecem na briga

Estadão Conteúdo

22 de junho de 2015 | 10h57

Beisebol e softbol se mantiveram na briga para voltar a fazer parte do programa olímpico dos esportes nos Jogos de 2020, em Tóquio, enquanto o squash, o caratê, o surfe e outras quatro modalidades foram selecionadas entre as 26 que, no último dia 12, se candidataram oficialmente a fazer parte da Olimpíada na capital japonesa.

Os organizadores dos Jogos de Tóquio escolheram nesta segunda-feira oito destas modalidades, excluindo 18 do total de 26, sendo que os outros quatro esportes que seguem na luta para entrar no programa olímpico são o boliche, a patinação, a escalada esportiva e o wushu (uma arte marcial).

A candidatura combinada de beisebol masculino e o softbol feminino, esportes que foram retirados do programa olímpico após os Jogos de Pequim, em 2008, são considerados favoritos a retornar à Olimpíada em 2020, quatro anos após a realização dos Jogos do Rio, em 2016, devido à popularidade que possuem no Japão.

"Este é um grande dia para o nosso esporte", disse Riccardo Fraccari, presidente da Confederação Mundial de Beisebol e Softbol. "Hoje o beisebol, o softbol e os milhões de atletas e fãs que o chamam de seu esporte alcançaram a primeira base", completou o dirigente, em uma analogia a um dos objetivos que estão em disputa em partidas destas modalidades irmãs.

As confederações mundiais destes oito esportes selecionados irão realizar apresentações em Tóquio, nos dias 7 e 8 de agosto, e os organizadores dos Jogos de 2020 farão recomendações ao Comitê Olímpico Internacional (COI) até 30 de setembro. E o COI vai tomar uma decisão final sobre os esportes que serão eleitos para integrar o programa olímpico de 2020 em agosto de 2016, pouco antes do início da disputa da Olimpíada do Rio.

Nesta seleção revelada nesta segunda-feira pelos japoneses, as seguintes modalidades foram descartadas da briga para entrar no programa olímpico: esportes aéreos, futebol americano, bowls (uma variação da bocha), bridge (jogo de cartas), xadrez, dança esportiva, floorball (semelhante ao hóquei), frisbee, corfebol, netball, orientação, polo, racquetball, sumô, cabo de guerra, mergulho submarino, esqui aquático e wakeboard.

Fujio Mitarai, que presidiu o júri que elegeu os oito esportes que seguem na corrida para entrar no programa olímpico de 2020, destacou que dois fatores foram chaves para determinar a seleção dos mesmos, sendo que eles precisam responder duas questões: "Se o esporte tem o apoio da nova geração e quão grande é a população deste esporte em todo o mundo?". Além disso, o dirigente enfatizou que a modalidade precisa atender aos padrões exigidos pelo COI para fazer parte de uma Olimpíada.

Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíada de 2020Tóquioesportes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.